Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) divulga hoje no seu portal de estatísticas oficiais, informação relativa ao Emprego Público na Região Autónoma da Madeira para o 4.º trimestre de 2017

Esta divulgação foi precedida de um trabalho de análise elaborado em conjunto com a Direção Regional de Administração Pública e Modernização Administrativa (DRAPMA), que por sua vez mantém estreita articulação com a Direção Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP), entidade responsável pela compilação da informação relativa aos recursos humanos dos órgãos e serviços da administração do Estado a nível nacional e que divulgou a Síntese Estatística do Emprego Público (SIEP) para o 4.º trimestre de 2017 no passado dia 15 de fevereiro. Na análise elaborada pela DREM foi também incluída informação publicada no Boletim Estatístico do Emprego Público (BOEP) que tem como data de referência 30 de junho de 2017, sendo que face à mudança de orgânica do Governo Regional (aprovada pelo Decreto Regulamentar Regional n.º 13/2017/M, de 7 de novembro) e às diferentes referências temporais do SIEP e do BOEP, a DREM optou nesta divulgação por publicar separadamente dois conjuntos de quadros.

A informação disponibilizada está alicerçada no universo de entidades que compõem o sector público na ótica de contabilidade nacional e que é consistente com o respetivo universo definido pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) em setembro de 2017.

O conjunto de dados apresentado incide sobre o número de trabalhadores (emprego), os fluxos de entradas e saídas e indicadores sobre remunerações e ganhos médios. Além de informação para o Governo Regional, são ainda divulgados dados para a Segurança Social, para as empresas públicas que estão classificadas dentro e fora do perímetro da Administração Pública Regional e também para as Câmaras Municipais da RAM.

No final de 2017, o número de postos de trabalho na Administração Regional da Madeira era de 19 105

Com base nos dados provisórios referentes a 31/12/2017, existiam 19 105 postos de trabalho na Administração Regional da Madeira (ARM). Face ao trimestre anterior, a variação foi de +74 postos, verificando-se em termos homólogos uma redução de 195 postos (-1,0%). Comparativamente ao final de 2011 houve uma diminuição de 2 249 postos (-10,5%).

No que diz respeito ao saldo entre entradas e saídas de trabalhadores nas entidades da ARM, observa-se que foi de -393 em 2012, -440 em 2013, -517 em 2014, -399 em 2015, -305 em 2016 e -195 em 2017.

A idade média estimada dos trabalhadores da Administração Regional da Madeira era, em junho de 2017, de 47,0 anos (46,3 anos um ano antes).

No que diz respeito às habilitações, observa-se que mais de metade dos trabalhadores da ARM (57,2%) possui o ensino superior, 26,2% tem apenas o ensino básico e os restantes 16,6%, o secundário.

Em outubro de 2017, a remuneração base média mensal na ARM era de 1 401,5€, 4,1% inferior à média global das Administrações Públicas, enquanto o ganho médio mensal (que corresponde ao agregado das remunerações de base, prémios, subsídios ou suplementos) se fixava em 1 617,5€, sendo também mais baixo que a média global em 4,5%. Face a outubro de 2016, a remuneração base média mensal na ARM cresceu 1,1% e o ganho médio mensal 2,6%.

 

Para mais informação aceda a: