No final de 2018, o número de postos de trabalho na Administração Regional da Madeira era de 19 273

De acordo com a informação divulgada pela Direção Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP) - entidade responsável pela compilação da informação relativa aos recursos humanos dos órgãos e serviços da administração do Estado a nível nacional - que publicou a Síntese Estatística do Emprego Público (SIEP) para o 4.º trimestre de 2018 no passado dia 15 de fevereiro, existiam 19 273 postos de trabalho na Administração Regional da Madeira (ARM) a 31/12/2018. Face ao trimestre anterior, a variação foi de +154 (+0,8%) postos, verificando-se em termos homólogos um aumento de 168 postos (+0,9%). Comparativamente ao final de 2011 houve uma diminuição de 2 081 postos (-9,7%).

O crescimento registado na ARM face ao trimestre anterior e homólogo foi acompanhado pelos outros subsectores institucionais da Administração Pública. Os Fundos de Segurança Social lideraram o aumento em termos trimestrais (+2,2%), enquanto a Administração Local encabeçou o incremento face ao mesmo período do ano anterior (+5,9%). Em ambos os casos, a ARM observou um crescimento inferior à média do sector das Administrações Públicas, que se fixou em 1,8% em termos trimestrais e 2,1% em termos homólogos.

Nos últimos sete anos, ou seja, entre dezembro de 2011 e dezembro de 2018, apenas a Administração Regional dos Açores aumentou o número de trabalhadores (+3,1%). Todos os outros subsectores registaram reduções, sendo a de maior dimensão relativa, a operada nos Fundos de Segurança Social (-17,3%), seguida pela Administração Regional da Madeira (-9,7%). A Administração Local (-4,5%) observou uma redução abaixo da média do conjunto das Administrações Públicas (-6,1%), ficando a Administração Central (-6,3%) imediatamente acima daquela média.

emp publico4t2018pt


Pela primeira vez desde que esta informação é compilada pela DGAEP (ano de 2011), a ARM regista um saldo positivo entre entradas e saídas de trabalhadores nas entidades da ARM (+168). Em 2017, o saldo havia sido de -195.  

A idade média estimada dos trabalhadores da Administração Regional da Madeira era, em dezembro de 2017, de 47,4 anos (46,6 anos um ano antes).

No que diz respeito às habilitações, observa-se que mais de metade dos trabalhadores da ARM (57,3%) possui o ensino superior, 26,1% tem apenas o ensino básico e os restantes 16,6%, o secundário.

Em outubro de 2018, a remuneração base média mensal na ARM era de 1 408,11€, inferior em 4,3% à média global das Administrações Públicas, enquanto o ganho médio mensal (que corresponde ao agregado das remunerações de base, prémios, subsídios ou suplementos) fixava-se em 1 639,35€, sendo igualmente mais baixo que a média global em 4,8%. Face a outubro de 2017, a remuneração base média mensal na ARM cresceu 0,5% e o ganho médio mensal 1,3%.

Para mais informação aceda a: