De janeiro a setembro de 2017

Ovos e pesca descarregada registaram aumentos homólogos; Abate de frango e gado abatido em queda

Nos primeiros nove meses de 2017, a produção de ovos rondou as 18,3 milhões de unidades, aumentando 7,5% em termos homólogos. Contrariamente, o abate de frango decresceu 9,9% face aos primeiros nove meses do ano anterior, totalizando 2 449,5 toneladas. Para o período de julho a setembro registaram-se variações face ao mesmo período do ano precedente de +28,3% e +0,1%, para a produção de ovos e abate de frango, respetivamente.  

Por sua vez, o gado abatido expresso em toneladas caiu 4,9% em termos homólogos no cômputo dos primeiros três trimestres, variação basicamente condicionada pela diminuição tanto no abate de bovinos (-4,9%), como no de suínos (-5,6%).  A variação homóloga do gado abatido para o 3.º trimestre foi de -6,8%.

No domínio da pesca, o acumulado dos primeiros nove meses de 2017 dá conta de um aumento homólogo de 40,7% na quantidade (total de 6.933,7 toneladas) e de 41,8% nas receitas de primeira venda (total de 18,2 milhões de euros, valor já superior ao total anual de 2016), resultado fundamentalmente de uma subida robusta nas capturas de atum e similares (+81,7% nas quantidades e +67,7% no valor). O peixe-espada preto também foi mais abundante que no mesmo período do ano passado (acréscimo de 15,0% em quantidade e de 13,6% em valor). O preço médio global de pescado apurado na primeira venda para o período em referência foi de 2,63€ (2,61€ no mesmo período de 2016), com este rácio para o atum e similares a atingir 2,41€ (2,62€ no período homólogo) e para o peixe espada-preto os 3,60€ (3,64€ nos primeiros nove meses do ano precedente).

De referir ainda que os resultados do 3.º trimestre de 2017 contribuíram para o aumento no sector da pesca com variações de +112,9% nas quantidades de pescado descarregado e de +96,0% no valor de primeira venda.

Avicultura3T2017 PT