tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Nos primeiros nove meses de 2021

Produção de ovos, abate de gado e pesca descarregada aumentaram em termos homólogos enquanto o abate de frango diminuiu

Segundo os dados apurados pela Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) junto das empresas da Região que desenvolvem a atividade da avicultura industrial, entre janeiro e setembro de 2021, a produção de ovos rondou os 17,0 milhões de unidades, aumentando 21,4% em termos homólogos. Contrariamente, o abate de frango decresceu 14,4% face aos primeiros nove meses do ano anterior, totalizando apenas 2 316,6 toneladas. Para o período de julho a setembro registaram-se variações face ao mesmo período do ano precedente de +38,5% e -1,5%, para a produção de ovos e abate de frango, respetivamente.  

Por sua vez, o gado abatido, expresso em toneladas, cresceu 5,0% em termos homólogos no cômputo dos primeiros três trimestres de 2021, variação justificada quer pelo incremento no abate de suínos (+18,2%), como de bovinos (+4,2%). A variação homóloga do gado abatido para o 3.º trimestre foi de +8,2%.

No domínio da pesca, os dados fornecidos pela Direção Regional de Pescas (DRP) mostram que, entre janeiro e setembro deste ano, a descarga de pescado atingiu as 4 590,0 toneladas, gerando receitas de primeira venda de 12,4 milhões de euros. Isto representou aumentos homólogos de 13,1% na quantidade e de 2,7% nas receitas, impulsionados pelo acréscimo acentuado nas capturas de atum e similares (+30,5% nas quantidades e +10,3% no valor).

A espécie com maior volume de capturas nos primeiros nove meses do ano foi efetivamente o atum e similares (59,9% do total), seguida do peixe-espada preto (30,9% do total). Contudo, a captura de peixe-espada preto diminuiu em termos homólogos tanto em quantidade (-12,2%), como em valor de primeira venda (-13,5%).

O preço médio de pescado apurado na primeira venda para o período em referência (excluindo-se nestes cálculos o pescado descarregado destinado a autoconsumo)  foi de 2,73€ (2,99€ no mesmo período de 2020), com o preço médio para o atum e similares a atingir os 2,45€ (2,89€ no período homólogo) e para o peixe-espada preto os 3,02€ (3,05€ nos primeiros nove meses do ano precedente).

Avi pecu pesca PT

Produção da aquicultura cresceu

De acordo com a informação recolhida pela DREM junto das empresas de produção de aquicultura na Região, nos primeiros nove meses de 2021, foram produzidas 1 107,6 toneladas de dourada, +17,6% que no mesmo período de 2020. Por sua vez, as vendas ascenderam aos 5,4 milhões de euros, crescendo 14,7%.

Por mercados, observa-se que 90,2% do valor de vendas diz respeito ao mercado nacional (Continente e Açores) e apenas 9,7% ao mercado regional.

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top