No 1.º trimestre de 2021

Comercialização de vinho generoso “Madeira” caiu em quantidade e valor em termos homólogos

Os dados provenientes do IVBAM, I.P. mostram que a comercialização de vinho generoso “Madeira” rondou os 617 mil litros no 1.º trimestre de 2021, o que se traduziu em receitas de primeira venda de 3,6 milhões de euros. Comparativamente ao período homólogo, registaram-se diminuições de 4,8% e 7,3% na quantidade e em valor, respetivamente.

Em termos homólogos, as exportações para os países da União Europeia subiram 1,6% em volume e 9,3% em valor e no caso dos países terceiros as vendas cresceram 17,2% em quantidade e 10,6% em receitas de primeira venda. Ao invés, as vendas de vinho “Madeira” realizadas no conjunto do território nacional diminuíram tanto em volume (-58,5%) como em valor (-62,5%), determinando assim a redução global acima referida.

Analisando o trimestre em referência, e por comparação com o mesmo período de 2020, é de realçar o crescimento nas vendas para os Estados Unidos da América (69,5% nas quantidades e 47,0% em valor), Reino Unido (48,6% em quantidade e 45,3% em valor) e Alemanha (44,1% em quantidade e 50,2% em valor). De sublinhar também o aumento de 105,9% nas quantidades de Vinho “Madeira” exportadas para a China, muito embora as receitas de primeira venda para este destino tenham caído 15,6%. Em sentido contrário, destaque para as reduções de vendas verificadas nos mercados japonês (-48,1% em quantidade e -57,3% em valor), dinamarquês (-27,1% em volume e -16,1% nas receitas de primeira venda) e sueco (-10,2% em quantidade e -21,8% em valor).

Por sua vez, as vendas no mercado regional diminuiram 68,4% em volume e 78,0% em valor.

Vinho Generoso PT

Em 2020, o engarrafamento de vinho com DO Madeirense cresceu em volume e valor, ao contrário do observado nas bebidas espirituosas e no vinho IG “Terras Madeirenses»

As bebidas espirituosas produzidas e engarrafadas na RAM totalizaram, em 2020, os 616,4 milhares de litros, observando-se um decréscimo de 29,4% face ao ano precedente, comum às diferentes bebidas produzidas, mas cujo principal contributo adveio da redução de 43,0%  no Licor e de 20,5% no “Rum da Madeira”. O valor correspondente àquela quantidade cifrou-se em 3,1 milhões de euros, -32,4% que em 2019. Em termos de quantidades, o “Rum da Madeira” representaram 67,3% do total, enquanto os licores concentraram 31,6%.

Em 2020, a comercialização de bebidas espirituosas produzidas na RAM não ultrapassou os 634,4 mil litros (-36,3% que em 2019), significando 3,8 milhões de euros (-35,2% que no ano precedente) em receitas de primeira venda. 82,9% do valor de vendas realizou-se na Região. Nos mercados externos, destaca-se a França para onde se exportou “Rum da Madeira” no valor de 252,4 mil euros (+3,4% que em 2019).

Relativamente ao engarrafamento do vinho com Denominação de Origem (DO) «Madeirense» o mesmo atingiu em 2020, uma quantidade de 93,5 milhares de litros, traduzindo um valor de 879,2 mil euros. Face a 2019, observaram-se aumentos de 18,2% nas quantidades e de 24,8% no valor. Contrariamente, no vinho com Indicação Geográfica (IG) «Terras Madeirenses» registou-se um decréscimo na quantidade engarrafada (-17,6%) e no valor gerado (-22,7%), sendo que o engarrafamento deste tipo de vinho em 2020 ficou pelos 16,7 milhares de litros, ao qual equivaleram 109,5 mil euros.

Em termos de comercialização destes vinhos, o mercado regional concentrou 71,8% do valor de primeira venda e o mercado continental 7,7%. Os EUA foram o principal mercado internacional (7,3%).

Para mais informação aceda a: