Em 2017

81,3% dos agregados familiares residentes na RAM tinham ligação à internet em casa

Na Região Autónoma da Madeira (RAM), e segundo os resultados do Inquérito à Utilização de Tecnologias de Informação e Comunicação pelas Famílias realizado em 2017, 74,3% dos agregados domésticos privados, com pelo menos um indivíduo com idade entre 16 e 74 anos, tinham acesso a computador em casa e 81,3% tinham acesso à internet (através de banda larga, 80,9%), traduzindo-se, neste caso, num acréscimo de 2,5 pontos percentuais (p.p.) comparativamente a 2016.

A proporção de indivíduos naquele grupo etário que alguma vez utilizou internet situou-se nos 79,1% (+4,4 p.p. face a 2016). A utilização da internet para fazer alguma vez compras ou encomendas (comércio eletrónico) foi efetuada por 45,3% daqueles indivíduos, sendo que 36,0% o fizeram nos últimos 12 meses anteriores à entrevista e 26,7%  nos 3 meses anteriores à entrevista (+3,4 p.p. que em 2016).

De entre as atividades realizadas pelos utilizadores de internet nos 3 meses anteriores à entrevista, “Participar em redes sociais” (77,2%), “Enviar ou receber e-mail” (76,1%) e “Pesquisar informação sobre produtos ou serviços” (75,7%) foram as mais comuns.

Dos equipamentos portáteis próprios usados para aceder à internet fora de casa e do local de trabalho, o telemóvel ou smartphone (77,6%) e o computador portátil ou tablet (46,8%) foram os mais referidos pelos utilizadores.

Nos últimos 12 meses anteriores à entrevista, 53,8% das pessoas que utilizaram a internet referiram ter utilizado este meio para contactar com organismos da administração pública.


Para mais informação aceda a: