tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

DREM disponibiliza atualização das Séries Retrospetivas da Sociedade de Informação na Administração Pública Regional e nas Câmaras Municipais da RAM com os dados de 2018

Administração Pública Regional

De acordo com os resultados de 2018 do Inquérito à Utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) na Administração Pública, 72% dos organismos da Administração Pública Regional (APR) da Região Autónoma da Madeira (RAM) possuíam uma Wireless Local Area Network (rede local sem fios), 78% dispunham de intranet e 54% tinham sistema de videoconferência.

Nas principais atividades informatizadas desenvolvidas pelos organismos da RAM naquele ano, destacam-se a troca interna de ficheiros e outra informação (por 98% dos organismos), a recolha/receção de informação, a gestão financeira e administrativa, o registo de informação e a difusão de informação (cada uma destas quatro atividades foram realizadas por 93% dos organismos), tendo estas atividades registado acréscimos face a 2017. Acima dos 90% está também o processamento e tratamento de informação (91% dos organismos declararam desenvolver esta atividade).

Nas atividades desenvolvidas na internet pelos organismos - sendo que todos têm acesso àquela rede - o uso de correio eletrónico, a procura e recolha de informação/documentação, a troca eletrónica de ficheiros, a comunicação externa com outros organismos da AP, a comunicação interna e o acesso a bases de dados surgem naturalmente como as atividades mais frequentes, referidas pela quase totalidade dos organismos. Outras atividades merecem referência, nomeadamente o uso da internet para comunicação externa com empresas (89%), para a comunicação externa com os cidadãos e para a divulgação de serviços (85% em ambos os casos).

No seu portal de internet, 65% dos organismos da APR disponibilizava formulários para download, 52% permitiam o preenchimento e submissão de formulários online, 50% ofereciam bens ou serviços em formato digital online, enquanto 17% usava aquele recurso para fazer inquéritos aos cidadãos. 33% dos portais possibilitavam aos utilizadores dar conta do seu grau de satisfação e 17% tinham um balcão de atendimento virtual.

Em 2018, apenas 7% dos organismos públicos da Região utilizaram comércio eletrónico (4% em 2017) para efetuar encomendas, que estão principalmente relacionadas com a aquisição de serviços de telecomunicações e transferências de dados e viagens (com 67% e 33%, respetivamente). As plataformas mais usadas para a realização de encomendas de bens e/ou serviços através de comércio eletrónico foram a central de compras do Estado e catálogos de fornecedores (33% cada). O principal motivo apontado para a não utilização deste tipo de comércio foi o de não se adequar ao perfil do organismo (37%).

15% dos organismos da Administração Pública regional indicaram ter recrutado ou tentado recrutar pessoal especialista em TIC em 2018. Destes, 71% consideraram ter sentido dificuldades no preenchimento daquele tipo de postos de trabalho. As principais funções TIC desempenhadas por recursos humanos internos foram o apoio a aplicações web (41%) e o apoio a software/sistemas de gestão (37%).

De acordo com os resultados apurados,17% dos organismos indicaram ter adquirido serviços de computação em nuvem em 2018 (15% em 2017). O armazenamento de ficheiros (75%) e o arquivo de banco de dados do Organismo (63%) foram os principais serviços adquiridos neste domínio. O principal motivo que limita a utilização do cloud computing é o risco de violação de segurança (38%).

Note-se que apenas 7% dos organismos da RAM realizaram análises de Big Data (grande conjunto de dados gerados e armazenados) no ano de 2018. Relativamente à fonte de dados usada neste tipo de análises, 67% daqueles organismos utilizaram dados do próprio organismo a partir de dispositivos inteligentes ou sensores e 33% dados gerados a partir de meios de comunicação digital, tendo estas sido realizadas, na totalidade das entidades (100%), por pessoal do próprio organismo.

As despesas de capital da APR em TIC atingiram em 2017 os 2,4 milhões de euros, 55,3% dos quais em aquisição de equipamentos. As despesas correntes ascenderam a 556,8 mil euros, cabendo a principal fatia ao suporte e manutenção de equipamento e de licenciamento de Software (69,6% no seu conjunto). Face a 2016, as despesas de capital cresceram 47,1% e as despesas correntes aumentaram 23,4%.


Câmaras Municipais

Em 2018, todas as Câmaras Municipais da Região tinham internet (de banda larga) e marcavam presença na internet, sendo que a consulta pública de processos nos sítios de internet foi permitida por 91% das Câmaras.

O recurso ao comércio eletrónico por parte das Câmaras Municipais da RAM decresceu no último ano, com apenas 3 das 11 Câmaras da Região a utilizarem esta funcionalidade. Em comparação com a média nacional, a RAM encontrava-se ainda muito abaixo (27% das Câmaras da RAM contra 58% das Câmaras no país).

Por sua vez, em 2018, apenas 5 das 11 Câmaras da RAM permitiam o preenchimento e submissão de formulários online (64% no país, o que compara com os 46% da RAM).

 SI Ad.Pub CM PT

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top