No 3.º trimestre de 2018

Valor dos levantamentos adicionados das compras feitas através de terminais de pagamento automático da rede Multibanco na Região cresceu 3,8% em termos homólogos

Os dados fornecidos pela Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS) para a RAM, referentes ao 3.º trimestre de 2018, mostram que os montantes relativos às duas principais operações da rede Multibanco (levantamentos e compras através de terminais de pagamento automático), consideradas no seu conjunto, registaram um crescimento de 3,8% comparativamente ao período homólogo. Este acréscimo deveu-se sobretudo ao comportamento das operações com cartões nacionais (+5,4%), já que relativamente aos cartões internacionais verificou-se uma diminuição (-2,8%), tendência em linha com a evolução recente da atividade turística na Região.

Desagregando a componente dos levantamentos em nacionais e internacionais, é de assinalar a quebra registada nos levantamentos internacionais (-12,8%), enquanto nos nacionais a variação foi positiva (2,2%). A variação global homóloga dos levantamentos entre julho e setembro de 2018 foi de +0,4%.

Por sua vez, as compras através de TPA, no 3.º trimestre do corrente ano, feitas com cartões nacionais rondaram os 197,1 milhões de euros (+8,1% que no mesmo período de 2017), enquanto as compras feitas com cartões internacionais ultrapassaram os 60,5 milhões de euros (+0,7% que no período homólogo). A variação global das compras através de TPA foi de +6,2%.

Os pagamentos registaram uma evolução homóloga positiva de 8,2%.

A nível nacional, os montantes movimentados nas operações da rede Multibanco em análise cresceram, quer nos levantamentos (+2,3%), quer nas compras através de TPA (+8,5%), quer nos pagamentos (+6,9%). A variação homóloga dos levantamentos agregados às compras através de TPA, no país, foi de +5,9%.

multibanco 3t2018 pt

A análise dos dados por município mostra que houve um incremento em quase todos os municípios no que respeita aos levantamentos agregados das compras através de TPA, com destaque para a Calheta e Ponta do Sol, municípios onde aquele agregado mais cresceu (+10,4%). No Porto Santo e Machico verificou-se uma quebra de -5,9% e de -1,0% respetivamente.

Analisando os primeiros nove meses de 2018, conclui-se que na RAM, o crescimento dos levantamentos adicionados das compras através de TPA cifrou-se em 4,3% (+6,3% no país). No referido período, observaram-se igualmente acréscimos homólogos em quase todos os municípios. A Calheta também liderou as subidas, observando-se neste município uma variação homóloga de +12,2% no agregado em análise. No Funchal, que continua a concentrar cerca de dois terços dos levantamentos adicionados das compras através de TPA, a variação foi de +3,5%.