tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

DREM disponibiliza os resultados definitivos das Estatísticas do Turismo para 2019 e atualiza a respetiva Série Retrospetiva (1976-2019)

A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) disponibiliza hoje no seu portal de internet a publicação das Estatísticas do Turismo com os dados definitivos do ano de 2019, atualizando também os respetivos quadros resumo.

Na referida publicação está incluída uma análise de resultados, de onde se extraem os seguintes pontos que sintetizam a evolução do sector no ano em referência:

Alojamento turístico global

- Em 2019, o número de dormidas no alojamento turístico global (os estabelecimentos da hotelaria, turismo no espaço rural e de habitação, alojamento local, time-sharing na modalidade de habitação periódica, colónias, parques de campismo e pousadas da juventude) aproximou-se dos 8,5 milhões, traduzindo uma queda de 2,7% face a 2018. Os residentes em Portugal contribuíram com cerca de 1,1 milhões de dormidas, representando um acréscimo homólogo de 8,5%, enquanto os estrangeiros não residentes originaram cerca de 7,4 milhões de dormidas, correspondendo a um decréscimo de 4,1% nesta variável.

Alojamento turístico coletivo

- O número de dormidas no alojamento turístico em 2019 – hotelaria, turismo no espaço rural e alojamento local – ultrapassou os 8,1 milhões (-2,8% que em 2018).

- Os residentes em Portugal contribuíram com cerca de 1 018,2 mil dormidas, traduzindo-se num acréscimo homólogo de 8,5%. O mercado nacional foi o terceiro mais importante, atrás do alemão e britânico, representando 12,5% do total.

- As dormidas dos estrangeiros não residentes originaram cerca de 7,1 milhões de dormidas (87,5% do total), correspondendo a um decréscimo de 4,3% nesta variável em comparação com o ano precedente. Os principais mercados emissores foram a Alemanha, Reino Unido, França, Países Baixos, Polónia, Dinamarca e Suécia, que concentraram 78,1% das dormidas de estrangeiros não residentes.

- A taxa líquida de ocupação-cama (TLOC) no alojamento turístico (excluindo o alojamento local abaixo das 10 camas) atingiu os 58,0%, -4,4 pontos percentuais que em 2018.

- A estada média no alojamento turístico da RAM foi de 5,11 noites, inferior à do ano anterior (5,20 noites).

- O RevPAR, que mede o proveito obtido por quarto disponível, atingiu em 2019 os 44,29 euros no conjunto do alojamento turístico (excluindo o alojamento local abaixo das 10 camas), -6,7% que em 2018.

- O proveito de aposento por quarto utilizado (ADR), no conjunto do alojamento turístico (excluindo o alojamento local abaixo das 10 camas), rondou os 68,83 euros em 2019, -0,8% que no ano transato.

Hotelaria

- A hotelaria apresentou, em 2019, uma quebra nas dormidas (-4,1%),  enquanto os proveitos totais e de aposento subiram 4,9% e 4,5%, respetivamente  face ao ano anterior.

- Em termos de dormidas, o Reino Unido foi o principal mercado (quota de 24,7% do total), seguido da Alemanha (quota de 23,0% do total). O mercado britânico decresceu 7,6% enquanto o germânico registou uma quebra de 11,0%.

- Os turistas com residência em território nacional produziram cerca de 819,2 mil dormidas (12,2% do total), apresentando uma variação homóloga positiva de 7,0%. O mercado português foi o terceiro mais importante, atrás do britânico e alemão.

- A taxa de ocupação-cama anual rondou os 61,9%, -5,1 p.p. que em 2018.

- A estada média nos estabelecimentos hoteleiros da RAM foi de 5,17 noites, inferior à do ano anterior (5,26 noites)

- A média anual de 2019 do rendimento por quarto (RevPAR) foi de 47,81€ (-7,4% face a 2018).

Turismo no espaço rural

- Relativamente aos estabelecimentos de turismo no espaço rural, verificaram-se aumentos nos principais indicadores, com variações homólogas de +3,5% nas dormidas, +5,2% nos proveitos totais e +2,8% nos proveitos de aposento.

Alojamento local

- Neste tipo de estabelecimentos foram registados 227 330 hóspedes entrados (+4,8%) que deram origem a 1,2 milhões de dormidas, traduzindo um crescimento de 4,0% face a 2018.

Time-sharing

- Neste segmento, foi contabilizada a entrada de 63 235 hóspedes (-12,7% que em 2018). As dormidas fixaram-se nos 624 835, diminuindo 5,5% face a 2018, destacando-se como principais mercados o Reino Unido, Finlândia e Alemanha, responsáveis por 68,2%, 9,3% e 7,1% do total de dormidas, respetivamente.

- Do total de hóspedes e dormidas, cerca de 50% já se encontram contabilizados na hotelaria, dado que todos os estabelecimentos de time-sharing na modalidade de “habitação turística” são contemplados no inquérito à permanência de hóspedes na hotelaria e outros alojamentos (IPHH). É apurado à parte, num inquérito próprio desenvolvido pela Direção Regional de Estatística da Madeira (Inquérito à permanência de hóspedes nos estabelecimentos de time-sharing) o total de estabelecimentos que praticam a modalidade de “habitação periódica”. Nesta modalidade foram contabilizados 31 609 hóspedes entrados e 328 211 dormidas, verificando-se uma estada média de 8,02 dias.

Outros tipos de alojamento turístico coletivo

- No ano de 2019, registaram-se 23 726 dormidas nas colónias de férias e pousadas de juventude, um acréscimo de 6,5% em relação a 2018. O mercado nacional foi responsável por 83,1% do total das dormidas (+10,3% que em 2018).

Golfe na R. A. Madeira

- O inquérito aos campos de golfe revela a realização de 65 387 voltas nos três campos de golfe da RAM no ano de 2019 (-1,2% que em 2018), tendo gerado cerca de 2,6 milhões de euros de receitas. 73,1% dessas voltas foram realizadas por não sócios, provenientes na sua maioria dos Países Nórdicos, Portugal e Alemanha. 58,1% das voltas foram vendidas por estabelecimentos hoteleiros e afins, 22,1% por operadores turísticos e os restantes 19,8% pelos próprios campos de golfe.

Movimento de passageiros em navios de cruzeiro

- De acordo com os dados fornecidos pela Administração dos Portos da RAM, foram contabilizados no ano 2019, 588 925 passageiros em trânsito em navios de cruzeiro nos portos da RAM, +1,7% que em 2018. Comparativamente com o ano anterior existiram mais 5 escalas que no ano transato, com 298 navios a atracarem nos Portos da RAM.

Infografia Template Ano

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top