Estimativa rápida

Em novembro de 2020

Segunda vaga da pandemia acentuou queda nas dormidas no alojamento turístico

De acordo com a estimativa rápida, em novembro de 2020, o setor do alojamento turístico deverá ter registado a entrada de 25,2 mil hóspedes e a realização de 143,8 mil dormidas, o que corresponde a variações homólogas de -72,8% e -73,7%, respetivamente (-52,4% e -58,5% em outubro, pela mesma ordem). A RAM volta a ter uma quebra nas dormidas superior a 70%, interrompendo a tendência manifestada desde maio de reduções cada vez menos significativas mês após mês.

Para efeitos de comparabilidade com os dados divulgados pelo INE é necessário excluir o alojamento local com menos de 10 camas, sendo que segundo esta lógica de apuramento de resultados, as dormidas do alojamento turístico apresentam um decréscimo de 75,4% relativamente a novembro de 2019, uma variação menos penalizadora que a verificada a nível nacional (-76,7%).

As dormidas de residentes em Portugal terão diminuído 46,4% (-9,9% em outubro) atingindo as 31,5 mil e representando 21,9% do total, enquanto as de não residentes terão decrescido 77,0% (-64,9% no mês anterior), situando-se em 112,3 mil. Os hóspedes entrados com residência no País terão sido 10,1 mil, o que se traduz num decréscimo de 54,0% (-13,1% em outubro) estimando-se os hóspedes não residentes em 15,1 mil (recuo homólogo de 78,7%, mais pronunciado que no mês anterior em que foi de 64,2%). No país, as dormidas de residentes terão diminuído 58,6% (-21,7% em outubro) atingindo 543,3 mil, representando 57,2% do total, enquanto as de não residentes terão decrescido 85,2% (-76,4% no mês anterior), situando-se em 407,3 mil.

Turismo Estimativa Rapida1120 PT 

Na Região, os principais mercados emissores de não residentes apresentaram quebras bastante significativas nas dormidas, superiores a 70%. O mercado francês foi o que registou a quebra mais acentuada com -85,7% de dormidas (-80,3% em outubro), seguido do britânico com -72,8% (-46,5%) e do alemão com -71,4% (-67,6% no mês anterior).

Em novembro, 60,7% dos estabelecimentos de alojamento turístico terão estado encerrados ou não registaram movimento de hóspedes. Porém, a hotelaria contabilizou, no mês de referência, 64,0% dos estabelecimentos com movimento de hóspedes (72,2% em outubro).

Estimativa 1120 PT 

Os resultados mais detalhados relativos a novembro de 2020 serão publicados no dia 15 de janeiro de 2021.