No ano letivo de 2018/2019

Taxa de retenção e desistência no ensino básico diminuiu e a taxa de transição/conclusão no ensino secundário aumentou

A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) divulga a “Série Retrospetiva da Educação da Região Autónoma da Madeira” atualizada com informação do ano letivo de 2018/2019, disponibilizada pelo Observatório de Educação da Região Autónoma da Madeira (OERAM), enquanto unidade nuclear da Direção Regional de Administração Escolar (DRAE), da Secretaria Regional de Educação, Ciência e Tecnologia. Faz-se notar que esta série passa a divulgar nova informação, relativa ao número de alunos residentes na RAM inscritos no ensino superior em Portugal, para o período 2015/2016-2018/2019, disponibilizada pela Direção Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC).

No ano letivo de 2018/2019, 120 estabelecimentos ministravam educação pré-escolar na RAM (125 no ano letivo precedente), fixando-se o número de educadores de infância em 766 (750 em 2017/2018). O número de alunos inscritos registou um aumento de 105 crianças face ao ano letivo anterior (+1,9%), ascendendo a 5,7 mil crianças. Este é o primeiro crescimento desde 2010/2011, sendo que deste ano letivo até 2017/2018 houve decréscimos sucessivos até se atingir um mínimo de 5,6 mil alunos. O número máximo foi registado em 2006/2007 (8,1 mil alunos).

Em 2018/2019 estavam matriculados 25,9 mil alunos no ensino básico, representando uma quebra de 3,7% (-874 alunos) face ao ano letivo anterior. No 1.º ciclo a redução foi de 3,7%, no 2.º ciclo  de 0,9% e no 3.º ciclo de 4,2%. Aquele total de alunos corresponde ao valor mais baixo observado desde o início da série, em 1999/2000, ano letivo no qual se contabilizou o mais elevado número de alunos inscritos, cerca de 38,2 mil. A diferença entre estes valores extremos da série corresponde a uma quebra de 12,3 mil alunos.

No ensino secundário existiam 11,1 mil alunos inscritos, mais 3,2% (+350 alunos) que no ano letivo anterior, quebrando-se assim a tendência decrescente iniciada no ano letivo de 2015/2016. De notar que em 2005/2006 este indicador atingiu o valor mais elevado da série (11,9 mil alunos) e em 2000/2001 o valor mais baixo (8,2 mil).

Em termos globais (do ensino pré-escolar ao ensino secundário), no ano letivo 2018/2019, estavam matriculados na RAM 42,8 mil alunos, o que representa uma diminuição de 1,0% (-419 alunos) em relação ao ano letivo anterior, determinada pela evolução no ensino básico. Os alunos inscritos no 1.º ciclo têm vindo a diminuir desde 2007/2008, os alunos do 2.º ciclo desde 2011/2012 e os alunos do 3.º ciclo desde 2013/2014. De sublinhar que o número total de alunos é o mais baixo desde o início da série. Dos 42,8 mil alunos, o ensino público absorve 80,1% das matrículas e o ensino privado 19,9%.

No que respeita ao pessoal docente afeto ao ensino pré-escolar, básico e secundário, estiveram em funções 5,8 mil docentes, -4,3% que no ano precedente (6,0 mil docentes).

A taxa de retenção e desistência no ensino básico da RAM baixou para 3,9%, menos 1,9 pontos percentuais (p.p.) que em 2017/2018, correspondendo ao valor mais baixo da série.  A taxa de transição/conclusão no ensino secundário de acordo com a tendência observada desde 2013/2014 continua a aumentar, fixando-se agora nos 85,0% (+1,4 pontos percentuais que no ano letivo anterior).

Educacao Infografia PT


Em 2018/2019 havia mais de 4 500 madeirenses a estudar no Continente no ensino superior

No ano letivo em análise, nos 8 estabelecimentos que ministravam o ensino superior na RAM, estavam inscritos 3,2 mil alunos (mais 30 alunos que no ano letivo anterior) e 386 docentes (mais 37 face ao ano letivo anterior). Do total de alunos inscritos, 84,2% frequentavam o ensino público e 15,8% o ensino privado.

De acordo com os dados agora divulgados (oriundos da DGEEC), no ano letivo de 2018/2019, estavam inscritos 7,5 mil alunos na RAM a estudar em estabelecimentos do ensino superior em Portugal. Desde 2015/2016, este indicador tem mantido uma tendência crescente, a uma média de 1,6% ao ano. Dos 7,5 mil alunos atrás referidos,  39,4% estudavam nos estabelecimentos de ensino da RAM, 30,9% na Área Metropolitana de Lisboa, 13,6% na região Norte, 11,9% na região Centro, 2,6% no Alentejo, 1,2% no Algarve e apenas 0,4% na Região Autónoma dos Açores. 

Por tipo de curso/ciclo de estudo, em 2018/2019, é possível constatar que 61,3% dos alunos estavam inscritos em licenciatura 1.º ciclo, 17,1% em mestrado integrado, 13,7% em mestrado 2.º ciclo, 3,6% em curso técnico superior profissional e 2,6% em doutoramento e doutoramento 3.º ciclo. Do total destes alunos, 88,7% estavam inscritos no ensino público e 11,3% inscritos no ensino privado.

Para mais informação aceda a: