tableaupublic            

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

DREM passa a divulgar informação sobre processos de falência e insolvência

A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) passa, de agora em diante, a publicar informação referente aos processos de falência, insolvência e recuperação de empresas nos tribunais judiciais de 1.ª instância da Comarca da Madeira. Estes dados são provenientes da Direção Geral de Política de Justiça (DGPJ), entidade com delegação de competências do Instituto Nacional de Estatística (INE) para recolha e tratamento de informação no âmbito das Estatísticas da Justiça. Sendo à luz da Lei do Sistema Estatístico Nacional, uma autoridade estatística, os dados disponibilizados pela DGPJ são, por essa razão, “estatísticas oficiais”.

A divulgação por parte da DREM será trimestral, com um desfasamento face ao final do trimestre de referência nunca inferior a 120 dias, em linha com a DGPJ. Assim, os dados mais recentes em análise são os referentes ao 2.º trimestre de 2020.

Pandemia condicionou movimento de processos de falência, insolvência e recuperação de empresas nos tribunais judiciais de 1.ª instância da Comarca da Madeira no 2.º trimestre de 2020

De acordo com a informação da Direção Geral de Política de Justiça (DGPJ), o número de processos entrados na Comarca da Madeira relacionados com processos de falência, insolvência e recuperação de empresas diminuiu sucessivamente e de forma acentuada entre 2015 (479) e 2018 (276). Em 2019, registou-se uma inversão desta tendência, com um aumento de 11,6% do número processos entrados face a 2018. Os números mais recentes referentes ao 1.º e 2.º trimestres de 2020 (53 e 49, respetivamente) são os mais baixos da série disponível, com início no 1.º trimestre de 2015.

O número de processos findos acompanhou a evolução dos processos entrados, diminuindo entre 2015 e 2018, e crescendo em 2019, contudo mantendo-se sempre a um nível superior. A evolução favorável dos processos findos face aos entrados justifica o decréscimo observado nos processos pendentes, que passaram de 84 em 2015 a 32 em 2019. No 1.º e 2.º trimestres de 2020, contabilizaram-se 48 e 44 processos findos, respetivamente, os valores mais baixos da série. No que respeita aos pendentes, nos referidos trimestres verificaram-se variações homólogas de +37,0% e +7,7%, pela mesma ordem, sendo que em termos absolutos, no 1.º e 2.º trimestres de 2020 foram contabilizados em situação pendente 37 e 42 processos, respetivamente.

No que respeita aos processos de falência e insolvência decretados notou-se uma tendência decrescente entre 2015 e 2018, havendo uma inversão em 2019, com um aumento face ao ano precedente de 7,1%.

Relativamente ao tipo de pessoa envolvida nas falências/insolvências decretadas, o peso das pessoas singulares no total dos processos foi superior ao das pessoas coletivas na quase totalidade dos trimestres em análise, excetuando-se apenas o 2.º trimestre de 2020. Das 38 falências/insolvências decretadas neste trimestre, 21 foram de pessoas coletivas e 17 de pessoas singulares.

Analisando por ano, constata-se que no período 2015-2019, em cada quatro falências/insolvências decretadas, uma diz respeito a pessoas coletivas e três a pessoas singulares.

 

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top