tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

INE divulga dados finais das Contas Regionais para 2014 e informação preliminar de 2015

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou hoje os resultados das Contas Regionais para os anos de 2014 (finais) e 2015 (preliminares).

A informação final para 2014 evidencia um crescimento real do PIB da Região Autónoma da Madeira (RAM) de 2,0%, superior à média nacional, que não ultrapassou os 0,9%. Este desempenho – que marca o fim de uma sucessão de quebras reais no PIB regional que se iniciou em 2011 – teve o contributo do crescimento da atividade das empresas que operam a partir do Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM), embora tenha sido fundamentalmente determinado pelo resto da economia, que registou uma variação real do PIB de 1,3%. Os dados definitivos de 2014 evidenciam que a RAM foi, a par do Norte, a segunda região do país com maior crescimento, apenas superada pelo Algarve (+3,1%). Saliência ainda para o aumento da Formação Bruta de Capital Fixo, que na RAM variou +12,4% face a 2013, interrompendo um ciclo de quebra iniciado em 2009. A RAM foi a região do país onde o investimento mais cresceu, sendo que o  incremento foi transversal a todas as regiões NUTS II, com exceção da Região Autónoma dos Açores, onde esta variável macroeconómica recuou 8,7%.

Sublinhe-se que a incorporação de informação de caráter final conduziu a uma importante revisão do PIB de 2014 da Região face à informação preliminar divulgada no ano passado pelo INE, que colocou o crescimento da economia da RAM em apenas 0,4%.

A informação preliminar para 2015 mostra que o Produto Interno Bruto (PIB) da RAM para aquele ano foi estimado em 4 158,9 milhões de euros, tendo, face a 2014, aumentado 0,8% em valor e recuado 0,1% em volume (ou seja, excluindo o efeito preço). Tal como sucedeu em 2014, a atividade das empresas que operam a partir do Centro Internacional de Negócios da Madeira condicionou a variação do PIB regional, que teria crescido 0,2% em volume, se excluída a influência do CINM. Contudo, a variação real e nominal do PIB da RAM ficou, de acordo com esta informação preliminar (e que só passará a final daqui por um ano), abaixo do observado para o país, quer em termos nominais quer em termos reais, pois a variação do PIB em valor e volume a nível nacional fixou-se em 3,7% e 1,6%, respetivamente. Além da influência do CINM, a evolução do PIB regional foi ainda condicionada em 2015 pelo desempenho negativo dos ramos da “Construção” e das “Atividades Financeiras e de Seguros”, que registaram taxas de crescimento real negativas em termos de Valor Acrescentado Bruto (VAB).

O PIB por habitante, na RAM, em 2015, rondou os 16,1 milhares de euros. No país, este rácio foi de 17,3 mil euros.

Para aquele ano, os índices de disparidade do PIB per capita face à média nacional (PT=100) e face à média da União Europeia (UE28=100) foram de 93,2 e de 71,6, respetivamente.

 

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top