tableaupublic            



Portal de Estatísticas Oficiais                     

Menu

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

DREM divulga, pela primeira vez, informação sobre os custos de contexto das empresas

A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) divulga hoje, pela primeira vez, os resultados para a Região Autónoma da Madeira (RAM) referentes ao Inquérito aos Custos de Contexto (IaCC).

Apesar de esta ser já a 3.ª edição do IaCC, nas anteriores edições a dimensão da amostra não permitia a disponibilização de dados para a RAM, situação agora revertida, na sequência de uma solicitação da DREM ao Instituto Nacional de Estatística entidade responsável pelo IaCC a nível nacional para alargamento da amostra das empresas inquiridas na Região, das quais se obtiveram 724 respostas válidas.

Os custos de contexto podem ser definidos como os efeitos negativos decorrentes de regras, procedimentos, ações e/ou omissões que prejudicam a atividade das empresas e que não são imputáveis ao investidor, ao negócio ou à organização.

O IaCC – que se refere ao ano de 2021 – incidiu sobre nove domínios, identificados como potenciais áreas de obstáculo à atividade das empresas não financeiras: início de atividade, licenciamentos, indústrias de rede, financiamento, sistema judicial, sistema fiscal, carga administrativa, barreiras à internacionalização e recursos humanos.

Em 2021

Sistema judicial foi percecionado como o maior entrave ao exercício da atividade das empresas

Em 2021, o indicador global de custos de contexto, no que à Região Autónoma da Madeira diz respeito, registou um valor intermédio de 2,95 pontos numa escala de 1 a 5, abaixo dos 3,09 registados no conjunto do País.

Entre os nove domínios em análise, foi no sistema judicial (3,38), no sistema fiscal (3,27) e nos licenciamentos (3,16) que as empresas identificaram os maiores obstáculos, numa tendência em tudo semelhante à que se verificou para o País. Realce também para as barreiras à internacionalização e para os recursos humanos, com indicadores de 2,93 e de 2,84, respetivamente.

Enquanto na Região foi o início de atividade a dimensão com menor entrave à atividade das empresas, com um valor de 2,71, no País foi o financiamento (2,62), o domínio apontado como menos problemático.

No conjunto dos custos associados ao cumprimento das obrigações de informação, 77,2% foi suportado com meios da própria empresa (67,9% no País) e 22,8% determinado pela subcontratação de terceiros (32,1% no País). Os registos e notificações e a cooperação com auditorias, fiscalizações e inspeções registaram os maiores pesos no custo médio anual com o cumprimento das obrigações de informação (32,8% e 26,5%, respetivamente), seguidas da prestação e entrega de informação empresarial e fiscal (22,7%).

No País, foram a prestação e entrega de informação empresarial / fiscal (com 42,6%) e a cooperação com auditorias, fiscalizações e inspeções (com 19,6%) as componentes a registarem um maior peso no custo médio anual com o cumprimento das obrigações de informação.

No âmbito das medidas de apoio às empresas criadas no contexto do combate à pandemia da Covid-19, a complexidade de adesão às referidas medidas de apoio foi percecionada pelas empresas da Região Autónoma da Madeira como um entrave maior (com um indicador de 3,09) do que que no conjunto do País (com um indicador de 2,69). Para 11,6% das empresas madeirenses, a complexidade de adesão às referidas medidas foi mesmo um obstáculo elevado ou muito elevado (6,4% no País).

indicador final obstaculos PT


Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top