tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Em 2017

Hotelaria madeirense registou novos máximos nas dormidas e nos proveitos

As primeiras estimativas para o mês de dezembro de 2017 apontam para um decréscimo homólogo de 0,3% nas dormidas, mantendo-se contudo a tendência de crescimento nos proveitos totais e de aposento, que subiram 6,7% e 9,6%, respetivamente. A nível nacional, pela mesma ordem, as variações observadas nestas variáveis foram de +9,8%, +18,1% e +21,1%.

É contudo de assinalar que as estimativas apontam para um crescimento nos hóspedes entrados em 2,6%, o que face à redução nas dormidas acima referida, traduz uma diminuição da estada média, que passou de 5,29 noites em dezembro de 2016 para 5,08 noites em dezembro de 2017.

O total de dormidas na RAM no mês em referência rondou os 417,0 milhares enquanto os proveitos totais e de aposento atingiram os 25,2 e 16,4 milhões de euros, respetivamente.

Nos mercados tradicionais, assinala-se um decréscimo nas dormidas de turistas britânicos e alemães (variações de -12,4% e -2,9% face a dezembro de 2016, respetivamente). Contrariamente, o mercado francês registou um aumento de 14,6%, enquanto o mercado nacional registou um incremento de 9,3%.

Analisando o ano de 2017, conclui-se que as dormidas cresceram 1,9% na R. A. Madeira, enquanto os proveitos totais registaram um incremento de 7,8% e os de aposento de 9,0%, comparativamente ao ano precedente. As dormidas superaram os 7,5 milhões, enquanto os proveitos totais e de aposento ascenderam aos 407,4 e 263,6 milhões de euros, respetivamente – um novo máximo histórico nestas variáveis.

turismo PT

Os indicadores preliminares colocam o Reino Unido e a Alemanha como os principais mercados em 2017, ambos com aproximadamente 1,9 milhões de dormidas, apresentando variações de -2,3% e 2,6%, respetivamente. O mercado nacional foi o terceiro mais importante com um incremento de 0,7% em 2017, tendo o número de dormidas rondado as 813,5 mil. Por sua vez, os turistas residentes em França produziram cerca de 630,0 mil dormidas na Região, apresentando uma redução de 1,0% face ao ano anterior.

A taxa líquida de ocupação-cama (TLOC) em dezembro de 2017 fixou-se em 47,9%, o valor mais alto nas 7 regiões NUTS II do país. A taxa de ocupação-cama anual rondou os 69,7%, +0,5 p.p. que em 2016.

A estada média nos estabelecimentos hoteleiros da RAM passou de 5,40 noites em 2016 para 5,23 noites em 2017.

Em dezembro de 2017, há ainda a salientar o crescimento homólogo do rendimento médio por quarto (RevPAR) em 8,9%, para 38,97€. A média anual foi de 51,47€ (+8,3% face a 2016).

Mais voltas realizadas nos campos de golfe da Região no ano de 2017

O inquérito aos campos de golfe revela a realização de 67 219 voltas nos três campos de golfe da RAM no ano de 2017 (+11,1% que em 2016). Esta atividade gerou cerca de 2,6 milhões de euros de receitas. 75,5% dessas voltas foram realizadas por não sócios, provenientes na sua maioria dos Países Nórdicos, Alemanha e Reino Unido. 57,1% das voltas foram vendidas por estabelecimentos hoteleiros e afins, 25,5% por operadores turísticos e os restantes 17,4% pelos próprios campos de golfe. Comparativamente a 2016, a venda de voltas pelos próprios campos de golfe desceu, destacando-se os “estabelecimentos hoteleiros e afins” como o principal canal de comercialização desta modalidade.

Variação homóloga positiva no número de passageiros em trânsito nos navios de cruzeiro que visitaram a RAM no ano de 2017

De acordo com os dados fornecidos pela Administração dos Portos da RAM, foram contabilizados no ano de 2017, 537 535 passageiros em trânsito em navios de cruzeiro nos portos da RAM, +3,4% que em 2016.

No entanto, o número de escalas registou em 2017 uma diminuição de 1,3% (menos 4 navios que em 2016).

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top