tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

[NOTA PRÉVIA: No que se refere à divulgação mensal do ano de referência de 2020, a DREM mantém o modelo do ano anterior, divulgando um agregado que compreende a hotelaria, o turismo no espaço rural e todo o alojamento local, independentemente do número de camas. Por sua vez, o Instituto Nacional de Estatística (INE), na sua divulgação, exclui o alojamento local com menos de 10 camas, pelo que nesta notícia, no Em Foco e nos quadros publicados pela DREM é mencionado um total geral superior ao do INE, no que respeita a hóspedes e dormidas. Para as variáveis taxas de ocupação, quartos, proveitos e custos com o pessoal, os valores são coincidentes com os do INE pelo facto do seu apuramento excluir o alojamento local abaixo das 10 camas. Excecionalmente, este mês, serão incluídos na referida notícia os resultados mais relevantes do questionário específico sobre o impacto da pandemia COVID-19 no alojamento turístico na R. A. Madeira.]

Em março de 2020

Principais indicadores do sector do alojamento turístico coletivo da RAM registaram queda abrupta devido ao COVID-19

Em março de 2020, o sector do alojamento turístico registou variações historicamente negativas nos principais indicadores, influenciado sobretudo pelos condicionalismos da actual pandemia COVID-19, embora o efeito calendário do período do Carnaval que, este ano, ocorreu em fevereiro e, no ano anterior ocorreu em março possa, em muito menor medida, também ter influenciado.

As primeiras estimativas relativas ao mês de março de 2020 mostram variações homólogas de -49,9% nas dormidas, -48,0% nos proveitos totais e -48,7% nos proveitos de aposento.

Em março de 2020, excluindo o alojamento local com menos de 10 camas, a variação nas dormidas foi de -51,7% em termos homólogos. No país, as dormidas apresentaram uma quebra de 58,7% enquanto os proveitos totais e de aposento apresentaram, pela mesma ordem, variações negativas de 60,2% e 59,7%.

O total de dormidas do alojamento turístico na RAM no mês em referência (considerando a totalidade do alojamento local) rondou os 328,0 milhares, enquanto os proveitos totais e de aposento atingiram os 16,7 e 10,9 milhões de euros, respetivamente. No que respeita às dormidas, este foi o valor mais baixo desde 1995, para o mês de março.

A hotelaria concentrou 80,2% das dormidas, decrescendo 51,9% em termos homólogos, enquanto o alojamento local registou uma quebra de 37,7%, congregando 18,2% do total de dormidas. Por sua vez, o turismo no espaço rural e de habitação, responsável por 1,6% do total, registou a variação negativa mais alta dos três segmentos com -58,2% de dormidas face ao mesmo mês de 2019.

Nos principais mercados emissores, as variações estimadas no mês de março de 2020 para os mercados francês, alemão e britânico foram de -59,3%, -50,3% e -48,0%, respetivamente. O mercado nacional apresentou uma quebra de 35,5%.

Em termos acumulados (janeiro a março), as dormidas no alojamento turístico decresceram 15,9%, enquanto os proveitos totais e de aposento apresentaram quebras de 16,1% e 16,6%, respetivamente.

A taxa de ocupação-cama do alojamento turístico no mês em referência fixou-se em 27,4%, 31,2 pontos percentuais abaixo do observado no mês homólogo, mas mantendo-se como a mais elevada entre as regiões NUTS II portuguesas. Por sua vez, a taxa de ocupação-quarto atingiu os 30,3%.

Destaque ainda para o decréscimo homólogo no rendimento médio por quarto (RevPAR) no alojamento turístico em 50,9%, para 21,05 euros. O sector da hotelaria evidenciou um decréscimo de 50,7% em março de 2020, apresentando um RevPAR de 22,78 euros. Por sua vez, o proveito de aposento por quarto utilizado (ADR) no total do alojamento turístico aumentou 8,5% em março de 2020, para os 72,06 euros.

Diminuição do número de voltas realizadas nos campos de golfe da Região no 1.º trimestre de 2020

O inquérito aos campos de golfe revela a realização de 18 797 voltas nos três campos de golfe da RAM entre janeiro e março de 2020 (-17,4% que no período homólogo), tendo esta atividade gerado cerca de 748,8 mil euros de receitas. 81,9% das voltas foram realizadas por não sócios, provenientes na sua maioria de Países Nórdicos, Alemanha e Reino Unido. Os estabelecimentos hoteleiros e afins venderam 63,9% das voltas, os operadores turísticos 23,3% e os restantes 12,9% foram transacionados pelos próprios campos de golfe.

Os efeitos da pandemia refletiram-se, também, neste segmento, tendo o mês de março registado uma quebra de 57,0% nas voltas realizadas e rendimentos totais. É importante realçar que os campos de golfe fecharam ao público a 17 de março, interditando esta atividade a partir desta data.

Variação homóloga negativa no número de passageiros em trânsito nos navios de cruzeiro que visitaram a RAM no 1.º trimestre de 2020

De acordo com os dados fornecidos pela Administração dos Portos da RAM, no 1.º trimestre deste ano foram contabilizados 143 132 passageiros em trânsito em navios de cruzeiro nos portos da RAM, -31,3% que no período homólogo, tendo o número de escalas igualmente diminuído em 26,1% (menos 24 navios que no 1.º trimestre de 2019, perfazendo um total de 68).

É importante realçar que a partir de 11 de março do corrente ano foi cancelada a acostagem dos navios de cruzeiro nos portos da R.A. Madeira (68,0% dos navios esperados em março foram cancelados), resultando numa quebra acentuada de 71,3% nos passageiros em trânsito, no respetivo mês.

Infografia Turismo

Anexo específico sobre o impacto da pandemia COVID-19 no alojamento turístico – 91,8% dos estabelecimentos declararam ter sofrido cancelamentos

Em resultado da atual situação, que está a afetar a grande maioria das empresas, particularmente as que desenvolvem atividades relacionadas com turismo, o INE incluiu no Inquérito à Permanência de Hóspedes na Hotelaria e Outros alojamentos (IPHH) um novo separador "COVID-19" no questionário de março de 2020, com o propósito de avaliar o impacto da actual pandemia na sua atividade, nomeadamente quanto às reservas e cancelamentos no período de março a agosto de 2020, por principais mercados.

Na Região Autónoma da Madeira, 91,8% dos estabelecimentos de alojamento turístico (excluindo o alojamento local abaixo das 10 camas) que responderam ao questionário “COVID-19”, indicaram que a pandemia motivou o cancelamento de reservas agendadas para os meses de março a agosto de 2020 (estes estabelecimentos correspondem a 98,8% da capacidade oferecida).

A proporção de estabelecimentos com cancelamentos é mais elevada para o mês de abril (97,5% do total), sendo que dadas as expetativas de reabertura de fronteiras, particularmente para os meses de verão, os cancelamentos nos meses seguintes não são tão expressivos.

De março a agosto de 2020, os municípios com maior proporção de cancelamentos de reservas devido à pandemia COVID-19 foram a Ribeira Brava com 100% e o Funchal com 98% dos estabelecimentos a declararem tal situação. Câmara de Lobos e Ponta do Sol foram os municípios que apresentaram menor percentagem de estabelecimentos com cancelamentos nas reservas por motivo do COVID-19, com 67% e 75%, respetivamente.

Analisando os mercados que foram identificados como um dos três mercados com maior número de cancelamentos de reservas, verifica-se que o mercado alemão foi o mais selecionado, com 72,9% dos estabelecimentos a assinalar este mercado, seguindo-se o mercado francês (59,3% dos estabelecimentos) e o mercado britânico (49,6% dos estabelecimentos). O mercado nacional foi um dos três mercados mais assinalados por 30,4% dos estabelecimentos.

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top