tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

A DREM atualiza a Série Retrospetiva da Proteção Social com os dados de 2014

No final de 2014, existiam 67,5 mil pensionistas da Segurança Social ativos na Região Autónoma da Madeira (RAM), correspondentes a um quarto da população residente. Daquele efetivo, 59,9% recebiam pensões de velhice, 27,9% de sobrevivência e 12,2% de invalidez. Face a 2013, o número de pensionistas diminuiu 0,7%, em resultado da redução verificada no número de beneficiários de pensões de velhice (-0,7%), de invalidez (-1,0%) e de sobrevivência (-0,5%).

A pensão média associada aos pensionistas da Segurança Social cresceu 0,7% entre 2013 e 2014, na sequência de uma evolução semelhante observada nos três tipos de pensão. Assim, em 2014, a pensão média anual de velhice ascendia a 5 075 euros, superando as pensões médias por invalidez (4 811 euros) e por sobrevivência (2 578 euros).

Quanto aos valores processados das prestações sociais atrás referidas, no final do último ano, e comparativamente a 2013, observou-se um ligeiro aumento de 0,4%, fixando-se em 301,8 milhões de euros. Destes, 13,3% foram atribuídos à pensão de invalidez (40,3 milhões de euros), 70,0% às pensões de velhice (211,2 milhões de euros) e 16,7% às pensões de sobrevivência (50,3 milhões de euros). Nas três funções em análise, observaram-se aumentos nos respetivos valores processados.

No ano em referência, beneficiaram de subsídio de desemprego 15,6 mil indivíduos, menos 9,6% que em 2013, sendo que daqueles, 29,6% não haviam usufruído desta prestação no ano anterior. Cerca de 57,3% dos beneficiários de subsídio de desemprego eram do sexo masculino e cerca de 4,0% eram jovens (menos de 25 anos). O grupo etário que registava maior proporção era o dos indivíduos entre os 30 e os 39 anos (27,9%).

Em 2014, a duração média de atribuição do subsídio de desemprego foi de 234 dias, menos 10 dias que em 2013, tendo o valor médio deste tipo de prestação ascendido a 3 643 euros, registando uma redução de 7,3% face ao ano anterior.

No que diz respeito às principais prestações familiares da Segurança Social, em 2014, observou-se uma diminuição no número de beneficiários de abono de família para crianças e jovens (-2,0%) e nos beneficiários do subsídio por assistência de 3ª pessoa (-4,6%).

Quanto ao rendimento social de inserção, cerca de 7,0 mil indivíduos beneficiaram daquele rendimento, sendo 50,1% do sexo feminino. Por grupo etário, 44,0% dos beneficiários eram indivíduos com menos de 25 anos. Neste tipo de função, pôde observar-se uma diminuição no número de beneficiários, na ordem dos 9,3%.

Os beneficiários de subsídios por doença aumentaram 7,6% entre 2013 e 2014, totalizando, neste último ano, 8,8 mil indivíduos. O número médio de dias processados deste tipo de subsídios atingiu, em 2014, o valor de 76 dias, menos 2 dias que no ano transato. Os valores processados ascenderam a 11,2 milhões de euros, traduzindo um aumento de 2,4% face a 2013.

No final de 2014, o número de pensionistas da Caixa Geral de Aposentações ascendia a 12,3 mil pensionistas, tendo aumentado 4,3% face ao final de 2013.

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top