tableaupublic            



Portal de Estatísticas Oficiais                     

Menu

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

[O valor do frango abatido relativo a janeiro foi retificado de 405,2 toneladas para 283,6 toneladas, implicando igual retificação no total acumulado (de 933,6 toneladas para 812,1 toneladas) e na respetiva variação (de 26,5% para 10,0%), em 07/06/2022]

No 1.º trimestre de 2022

Abate de gado e de frango e a pesca descarregada cresceram relativamente ao período homólogo enquanto a produção de ovos registou uma quebra

De acordo com a informação recolhida pela Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) junto dos aviários industriais da Região, no 1.º trimestre de 2022, a produção de ovos rondou os 5,5 milhões de unidades, diminuindo 9,6% em termos homólogos.

No mesmo período, o abate de frango aumentou 10,0% face aos primeiros três meses do ano anterior, atingindo as 812,1 toneladas.

Por sua vez, segundo dados fornecidos pelo Centro de Abate da Região Autónoma da Madeira (CARAM), o gado abatido totalizou 195,2 toneladas, aumentando 2,1% relativamente ao 1.º trimestre de 2021.

No domínio da pesca, a informação recolhida junto da Direção Regional de Pescas, para o 1.º trimestre de 2022, mostra que, este período, se caraterizou por um aumento homólogo nas quantidades capturadas de pescado, de 15,1%, e no valor de primeira venda, de 17,6%. No conjunto dos primeiros três meses do corrente ano, a pesca descarregada na Região rondou as 800,2 toneladas, que geraram receitas de primeira venda de 3,0 milhões de euros.

Nas principais espécies capturadas, apenas o atum e similares apresentou um decréscimo nas quantidades (-33.3%), com a cavala (+412,2%), o peixe-espada preto (+28,5%) e o chicharro (+25,2%) a determinarem o crescimento global verificado. Em valor, a cavala destacou-se pela positiva (+266,5%), a par do peixe-espada preto (+36,5%) e do chicharro (+20,5%), contribuindo para a variação positiva nas receitas totais acima referida. A evolução registada no atum e similares (-5,8%) impediu que o crescimento homólogo no valor fosse maior. Não obstante a redução verificada, é de assinalar que neste trimestre 67,7% das capturas foram respeitantes ao peixe-espada preto.

O preço médio de pescado apurado na primeira venda, para o período em referência (excluindo-se nestes cálculos o pescado descarregado destinado a autoconsumo), foi de 3,83€ (3,73€ no mesmo período de 2021), com o preço médio para o atum e similares a atingir os 7,73€ (5,48€ no período homólogo) e para o peixe-espada preto os 3,23€ (3,02€ nos primeiros três meses do ano precedente).

Avi pecu pesca PT novo


De acordo com a informação recolhida pela DREM junto das empresas de produção de aquicultura na Região, no 1.º trimestre de 2022, foram produzidas 509,4 toneladas de dourada, +51,3% face ao mesmo trimestre de 2021. Por sua vez, as vendas ascenderam aos 2,4 milhões de euros, crescendo 52,6% relativamente ao trimestre homólogo.

 

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top