tableaupublic            

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Para o 2.º trimestre de 2020

DREM divulga informação para o preço mediano dos alojamentos familiares na RAM

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou hoje a informação referente ao 2.º trimestre de 2020 para o preço mediano dos alojamentos familiares. Esta divulgação contém uma novidade face aos anteriores e que está relacionada com o facto de passar a ser incluída também informação para o preço mediano dos alojamentos calculado com base nos últimos 3 meses, quando até aqui esta variável continha dados relativos aos últimos 12 meses. Esta opção permite uma análise das dinâmicas mais recentes do mercado de aquisição de habitação – até tendo em conta o impacto socioeconómico da pandemia COVID-19 – mas condiciona a apresentação de resultados para pequenos domínios territoriais, existindo assim informação ao nível da Região, apenas para o total da RAM e para o município do Funchal.

Desta forma, esta nota divide-se em duas partes, uma com a análise dos resultados para o 2.º trimestre tendo em conta apenas os três meses do trimestre e outra nos moldes habituais em que se considera a informação dos últimos doze meses.

Pandemia provoca desaceleração no ritmo de crescimento dos preços da habitação

No 2.º trimestre de 2020 (últimos 3 meses), o preço mediano de alojamentos familiares na RAM foi de 1 310 euros/m2, posicionando-se, a par do Algarve (1 807 euros/m2) e da Área Metropolitana de Lisboa (1 601 euros/m2), acima do valor nacional (1 187 euros/m2).

No trimestre em referência, o crescimento desta variável desacelerou na Região. Enquanto no 1.º trimestre a taxa de variação homóloga do valor mediano das vendas de alojamentos familiares por m2 havia sido de +15,8%, no 2.º trimestre esse crescimento reduziu-se para 8,9% (uma diminuição de 6,9 pontos percentuais, o que compara com os -5,0 pontos percentuais no país). Dentro das cidades com mais de 100 mil habitantes, o Funchal foi aquela onde esta desaceleração foi mais sentida, com uma redução da taxa de variação homóloga de 18,0% no 1.º trimestre para 2,2% no 2.º trimestre de 2020 (-15,8 p.p.).

Preço mediano de alojamentos familiares atinge máximo da série

No 2.º trimestre de 2020 (últimos 12 meses), o preço mediano de alojamentos familiares na Região Autónoma da Madeira (RAM) foi de 1 272 euros/m2, traduzindo este valor um aumento trimestral de 1,8% e homólogo de 5,6%. A nível nacional, o preço mediano ascendeu a 1 137 euros/m2 e as variações, pela mesma ordem, foram ambas positivas, de 1,8% e de 10,3%. Note-se ainda que na RAM, o valor do segmento dos alojamentos novos (1 443 euros/m2) continuou a superar o valor dos alojamentos existentes (1 227 euros/m2) em 216 euros/m2.

Quer para Portugal, quer para a RAM, o valor do trimestre em referência é o mais alto da série, que tem início no 1.º trimestre de 2016.

Se alargar o âmbito de análise aos últimos dois anos (2.º trimestre de 2020 face ao mesmo trimestre de 2018), conclui-se que o preço mediano de alojamentos familiares, na RAM, cresceu 9,7% nesse período, abaixo da média do país (+17,3%).

Para os apartamentos, o valor observado na RAM (1 408 euros/m2) foi superior em 10,1% ao verificado para o conjunto do país (1 279 euros/m2). Nos apartamentos existentes, o valor regional fixou-se nos 1 322 euros/m2, sendo que para o país aquele valor ronda os 1 250 euros/m2.

No município do Funchal, o preço mediano da habitação no 2.º trimestre de 2020 fixou-se em 1 626 euros/m2, o que significa que este município foi o único da RAM a registar um valor acima da média regional (mais 354 euros/m2). No ranking nacional, o Funchal desceu duas posições, para o 14.º lugar dos municípios com valor mediano mais elevado. A lista continua a ser liderada por Lisboa (3 376 euros/m2), sendo as posições seguintes ocupadas por municípios da Área Metropolitana de Lisboa e do Algarve. Os municípios de Vila Real de Santo António e Aljezur, neste trimestre, ultrapassaram o Funchal. De realçar que do conjunto das cidades portuguesas com mais de 100 mil habitantes (Lisboa, Porto, Funchal, Coimbra, Amadora, Vila Nova de Gaia e Braga), o Funchal surge com o quarto valor mais alto, depois de Lisboa, Porto e Amadora.

Para além do Funchal, os municípios de Santa Cruz, de Câmara de Lobos, de São Vicente, do Porto Santo e Machico, embora registando preços abaixo da média da RAM, destacaram-se, visto apresentarem valores de expressão considerável, acima dos mil euros (1 162 euros/m2, 1 091 euros/m2, 1 077 euros/m2, 1 041 euros/m2, 1 004 euros/m2, respetivamente). O valor mais baixo foi observado em Santana (678 euros/m2), embora seja de notar que não são divulgados dados para o Porto Moniz devido ao baixo número de observações registadas neste município.

Infografia Preços Hab PT 

Nas freguesias da cidade do Funchal, sobressai São Martinho, que apresentou, no 2.º trimestre de 2020, valores (1 893 euros/m2) bastante superiores à média da cidade para a totalidade dos alojamentos (1 626 euros/m2). Seguem-se a agregação das freguesias centrais (São Pedro, Santa Luzia e Sé), com 1 537 euros/m2 e Santo António, com 1 506 euros/m2. O agregado das freguesias mais orientais (Santa Maria Maior e São Gonçalo) e a agregação S. Roque, Monte e Imaculado Coração de Maria registaram os valores mais baixos (1 444 euros/m2 e 1 170 euros/m2, respetivamente). Comparativamente ao 2.º trimestre de 2019, todas as freguesias ou agregações de freguesias observaram crescimentos em termos do valor mediano das vendas por m2, à exceção dos conjunto “S. Roque, Monte e Imaculado Coração de Maria” e  “Santa Maria Maior e São Gonçalo”.

Na freguesia do Caniço, o preço mediano de alojamentos familiares no 2.º trimestre de 2020 ascendeu a 1 209 euros/m2, valor que supera o verificado para o conjunto do município de Santa Cruz (1 162 euros/m2), em 47 euros/m2. De referir que no Caniço este indicador cresceu em termos homólogos (+8,0%) e face ao trimestre anterior (+4,9%).

No 2.º trimestre de 2020, na RAM, o preço mediano das vendas de alojamentos de tipologia T0 ou T1 foi de 1 360 euros/m2, o mais elevado se comparado com as restantes tipologias (T2, 1 266 euros/m2; T3, 1 292 euros/m2; T4 ou superior, 928 euros/m2). Na cidade do Funchal, todas as tipologias em análise apresentaram valores substancialmente superiores aos da Região, tendo os T0 ou T1 registado o valor mais alto (1 815 euros/m2).

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top