tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Para o período 1995-2013

DREM divulga valores das Contas Económicas Regionais da Agricultura

A partir de agora, a Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) passa a disponibilizar no portal de estatísticas oficiais uma subsecção específica para as Contas Económicas Regionais da Agricultura (CEAREG). Tal como sucede para todas as regiões do país, as Contas referentes à Região Autónoma da Madeira são produzidas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e baseiam-se parcialmente em informação recolhida diretamente pela DREM junto dos produtores e das entidades públicas que tutelam o sector, nomeadamente da Direção Regional de Agricultura e de Desenvolvimento Rural (DRADR).

Estas CEAREG são as primeiras na base 2011. Esta nova base substitui a anterior base 2006 e é consistente com a base 2011 das Contas Regionais,  divulgada em 18 de dezembro de 2014, que incorporou as alterações metodológicas decorrentes da adoção do Sistema Europeu de Contas (SEC 2010). Esta mudança de base das CEAREG determinou revisões relevantes em alguns resultados, refletindo alterações metodológicas específicas, embora no caso da Região Autónoma da Madeira o principal impacto seja proveniente da inclusão de novas fontes de informação (Recenseamento Agrícola 2009 e Inquérito à Floricultura e Plantas Ornamentais). Foram também considerados os dados mais recentes do Inquérito ao Emprego, refletindo alterações associadas à integração dos resultados dos Censos 2011 e o mais recente Inquérito às Despesas das famílias (IDEF/2010-11) para identificação da componente do autoconsumo.

Os dados das CEAREG mostram que na Região Autónoma da Madeira a produção do ramo agrícola passou de 72,4 milhões de euros em 1995 para 117,3 milhões de euros em 2013. Entre 2012 e 2013 (anos para os quais os dados estão ainda no estado provisório), observou-se um crescimento de 5,7% em termos nominais naquela variável.

Do total da produção agrícola regional de 2013, 84,9% foi proveniente da componente vegetal e 11,7% da animal, sendo que as restantes parcelas derivaram de serviços agrícolas e atividades secundárias não agrícolas. A nível nacional o peso da produção vegetal foi inferior (57,1%), sucedendo o inverso na parte animal, que em termos médios nacionais se revelou mais preponderante(38,3%).

Desagregando a componente da produção vegetal (cujo total foi de 99,6 milhões de euros), constata-se que as parcelas mais representativas foram as hortícolas frescas (27,0 milhões de euros), os frutos subtropicais (17,4 milhões de euros) e a batata (17,3 milhões de euros).

A principal fatia da produção animal, cujo total foi de 13,8 milhões de euros, derivou da avicultura que representou mais de dois terços daquele valor.

À atividade agrícola está inerente a utilização de uma série de bens e serviços que constituem os consumos intermédios (e que não incluem os investimentos). Esta parcela cresceu de 23,9 milhões de euros em 1995 para 43,8 milhões em 2013.

A diferença entre produção agrícola e consumo intermédio constitui o chamado Valor Acrescentado Bruto (VAB) agrícola. Entre 1995 e 2013, esta variável passou de 48,6 para 73,4 milhões de euros. O VAB agrícola cresceu 11,3% em termos nominais entre 2012 e 2013.

image001 PT

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top