tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Em 2016

Número de empresas não financeiras e respetivo pessoal ao serviço, Volume de Negócios e o Valor Acrescentado Bruto cresceram face a 2015

A DREM disponibiliza hoje no seu portal de estatísticas oficiais, um conjunto de quadros relativos às empresas financeiras e não financeiras com sede na RAM, com informação para o período 2008-2016.

Em 2016, existiam 25 351 empresas com sede na RAM, 243 das quais financeiras e 25 108 não financeiras. No total de empresas da RAM trabalhavam 65 276 pessoas, 64 881 das quais nas empresas não financeiras e os restantes 395 nas empresas financeiras.

Face a 2015, o número de empresas não financeiras cresceu 3,1%, enquanto o pessoal ao serviço aumentou 4,2%. Este aumento resulta do acréscimo de pessoal ao serviço nas sociedades (+4,3%) e nas empresas individuais (+3,9%).

Em termos de dimensão, as empresas regionais pertencem quase exclusivamente (99,94%) ao grupo das PME. Dentro destas, a maior parte são microempresas (96,4% das PME). O número de empresas não financeiras de média dimensão fixava-se, em 2016, nas 112 não sofrendo alterações em relação a 2015, existindo 15 de grande dimensão, mais três que no ano precedente. No caso particular das sociedades, as de dimensão micro também são dominantes (89,0% do total de sociedades), enquanto a percentagem de sociedades de pequena e média dimensão fixava-se em 9,5% e 1,4% do total, respetivamente.

O Volume de Negócios (VVN) das empresas não financeiras regionais aumentou 4,9% entre 2015 e 2016, para os 4,1 mil milhões de euros. O Valor Acrescentado Bruto (VAB), que grosso modo corresponde à diferença entre a produção e os consumos intermédios aumentou 10,5% para os 1,3 mil milhões de euros. O Resultado Líquido do período apresenta também uma performance positiva face a 2015 crescendo 72,9% para os 418,4 milhões de euros.

Atendendo à série disponível (2008-2016), é de frisar que no caso do pessoal ao serviço e VAB das empresas não financeiras o valor de 2016 é o mais alto dos últimos 5 anos. No caso do VVN, o valor do ano em referência é um máximo dos últimos 4 anos, enquanto que o Resultado Líquido do período é o mais elevado da série publicada (2008-2016).

A análise por sector de atividade económica evidencia que o sector do “Alojamento, restauração e similares” é aquele que se destaca como principal gerador do VAB empresarial. Com efeito, este sector concentra 23,3% do VAB (302,2 milhões de euros). Segue-se o “Comércio” com 17,1% (221,1 milhões de euros), os “Transportes e Armazenagem” com 11,3% (146,1 milhões de euros) e a “Construção” com 9,5% (122,5 milhões de euros).

O número de estabelecimentos de empresas não financeiras na Região em 2016 ascendia a 26 705, +3,4% que em 2015. O pessoal ao serviço nestes estabelecimentos atingia os 72 978, evidenciando um crescimento de 3,8% entre 2015 e 2016. Por sua vez, o volume de negócios fixou-se em 4,8 mil milhões de euros, crescendo 5,7% face a 2015.

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top