tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

DREM divulga estatísticas dos transportes para o 1.º semestre de 2021                   

Transportes terrestres – Subidas nos principais indicadores face ao ano de 2020, mas sem alcançar os valores de 2019

De acordo com os dados apurados pela DREM, os transportes coletivos de passageiros por meio de autocarro contabilizaram no 1.º semestre de 2021 um total de 9,0 milhões de utilizadores, significando um incremento de 11,1% em termos homólogos. Nas carreiras urbanas foram transportados 5,5 milhões de passageiros entre janeiro e junho de 2021, +3,7% em comparação com o 1.º semestre de 2020  e -35,8% face ao mesmo período de 2019. Nos interurbanos, contabilizaram-se 3,5 milhões de passageiros transportados, traduzindo um crescimento de 25,4% comparativamente ao mesmo período do ano anterior. De relembrar que no 2.º trimestre de 2020 – aquele em que o impacto da pandemia mais se fez sentir – o transporte de passageiros em autocarros foi menos de um terço do valor de 2019.

Entre janeiro e junho de 2021, venderam-se cerca de 75 mil bilhetes a utilizadores dos teleféricos da Região, -55,6% que em igual período do ano passado e -83,9% face ao 1.º semestre de 2019. A queda entre 2020 e 2021 é explicada pela realização de obras de manutenção em alguns equipamentos. Daquele número de bilhetes, 86,6% foram para adultos, 3,7% para crianças e os restantes 9,7% para outro tipo de utilizadores (ex. agricultores, residentes, estudantes, etc…). As receitas totais dos primeiros seis meses do ano foram aproximadamente de 631 mil euros, correspondendo a um decréscimo de 68,0% face ao período homólogo e uma quebra de 88,1% comparativamente ao mesmo período de 2019. De sublinhar que no 2.º trimestre de 2021 registaram-se aumentos homólogos consideráveis nos bilhetes vendidos e nas receitas, uma vez que no trimestre correspondente de 2020 os valores foram residuais devido às medidas de confinamento implementadas. Note-se que se se comparar o 2.º trimestre de 2021 com o mesmo período de 2019 regista-se uma descida de 79,8%.

Segundo a informação recolhida pela ACAP - Associação Automóvel de Portugal junto do Instituto de Registos e Notariado, no 1.º semestre de 2021 foi registado um total de 1 923 veículos novos adquiridos por residentes na RAM. Entre abril e junho de 2021, contabilizou-se a aquisição de 1 001 veículos, o que comparativamente ao período de janeiro a março de 2021 representou um crescimento de 79 veículos.

Por sua vez, as Conservatórias da Região registaram no 1.º semestre de 2021 a transferência de registo de 5 468 veículos automóveis usados, 85,0% dos quais ligeiros de passageiros e 14,0% ligeiros de mercadorias. Foram também registados 53 veículos pesados, cerca de 1,0% do total. Em comparação com o 1.º semestre de 2020, o número de registos aumentou em 654, o que traduz um acréscimo homólogo de 13,6%. Contudo, comparativamente ao mesmo período de 2019, observou-se uma redução de 18,1%. No 2.º trimestre de 2021, o aumento face ao mesmo período do ano anterior foi de 107,5% (-1,4% face a 2019).

Segundo os dados fornecidos pela Direção Regional de Estradas (DRE), o tráfego rodoviário total no conjunto da Via Rápida e Vias Expresso aumentou 13,9% no 1.º semestre de 2021, embora comparativamente a 2019 evidencie uma quebra de 14,6%. A subida entre 2020 e 2021 foi transversal ao tráfego de ligeiros (+14,0%) e de pesados (+11,1%).

Os dados provisórios fornecidos pelo Comando Regional da Madeira da Polícia de Segurança Pública (PSP) mostram que no 1.º semestre de 2021 foram registados 1 214 acidentes de viação com intervenção policial, tendo o número de vítimas sido de 457 (mais 65 que em 2020 e menos 181 que em 2019), significando um acréscimo de 12,9% quando comparado com 2020, mas um decréscimo de 28,4% face a 2019. Daquele total de vítimas, 418 foram contabilizadas como feridos ligeiros, 35 como feridos graves e 4 como vítimas mortais.

Transportes aéreos -  Movimento de passageiros nos aeroportos da RAM diminuiu 28,7% face aos primeiros seis meses de 2020 e 72,7% quando comparado com igual período em 2019

Os aeroportos da RAM registaram no 1.º semestre de 2021 um movimento de aproximadamente 445,2 mil passageiros, -28,7% que no semestre homólogo e -72,7% face a 2019. O aeroporto da Madeira teve uma variação homóloga negativa de 31,3% (-73,5% face a 2019), contrariamente ao aeroporto do Porto Santo, no qual se verificou uma variação positiva de 54,4% (-54,5% face a 2019).  No 2.º trimestre de 2021, registou-se um acréscimo acentuado de 2 863,7% no movimento de passageiros no conjunto dos aeroportos da RAM. Esta variação significativa é explicada pelo facto de a partir de março de 2020 existir uma redução pronunciada do tráfego aéreo, com quase paralisação nos meses de abril, maio e junho, devido às medidas de confinamento implementadas para conter a pandemia da COVID-19. No que diz respeito à carga aérea, observou-se nos aeroportos da R.A. Madeira, no 1.º semestre do ano, um acréscimo tanto nas mercadorias descarregadas (+13,8%) como nas carregadas (+11,1%), mas quando comparado com os números de 2019, contabiliza-se um decréscimo quer nas mercadorias descarregadas (-17,2%) quer nas mercadorias carregadas (-14,5%).

Transportes marítimos – Movimento de mercadorias cresceu no 1.º semestre de 2021 face ao mesmo período de 2020, mas retrocedeu quando comparado com 2019

No domínio dos transportes marítimos, contabilizaram-se no 1.º semestre deste ano 3 navios de cruzeiro entrados nos portos da R. A. Madeira, menos 65 que em igual período do ano transato, observando-se nos passageiros em trânsito neste tipo de navios um decréscimo de 99,9%. De notar que não existiu qualquer movimento de navios de cruzeiro no porto do Funchal entre janeiro e maio de 2021.

Na linha Madeira-Porto Santo, o número de passageiros no 1.º semestre do corrente ano diminuiu 2,8% comparando com o mesmo período do ano anterior (-61,5% quando comparado com 2019), fixando-se nos 56,8 milhares. O número de passageiros contabilizados na referida linha no 2.º trimestre de 2021 cresceu 26,8% face ao mesmo período em 2020, mas quando comparado com os valores de 2019 houve uma quebra de mais de metade dos passageiros (-57,5%).

O movimento de mercadorias nos portos da RAM no semestre em referência foi de 524,3 mil toneladas traduzindo uma variação positiva de 4,4% em comparação com o mesmo período do ano passado  e um decréscimo de 9,8% face a 2019. Para a variação positiva entre 2020 e 2021 contribuiu o acréscimo observado no carregamento (+10,8%, +0,1% face a 2019) e no descarregamento (+3,5%, -11,2% face a 2019) de mercadorias. De sublinhar que no 2.º trimestre de 2021, o acréscimo homólogo no movimento total de mercadorias foi de 34,8% (face a 2019 observou-se um decréscimo de 4,2%).

De janeiro a junho de 2021, registou-se a entrada de 439 embarcações de recreio nas marinas da Região, representando um acréscimo de 39,8% em comparação com o semestre homólogo (-36,2% face a 2019). Nestas embarcações contabilizaram-se 896 tripulantes e passageiros, +22,6% que em igual período do ano passado (-64,5% face a 2019). No 2.º trimestre de 2021, o acréscimo foi ainda mais acentuado (+271,7%), mas face a 2019 verificou-se uma quebra do número de tripulantes e passageiros em 60,7%.

Movimento passageiros PT

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top