tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

[Informação relativa ao RevPAR e ADR no alojamento turístico colectivo foi rectificada em 09.08.2019]

DREM disponibiliza os resultados definitivos das Estatísticas do Turismo para 2018

A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) disponibiliza hoje no seu portal de internet a publicação das Estatísticas do Turismo com os dados definitivos do ano de 2018, atualizando também os respetivos quadros resumo.

A publicação anual passa, a partir de agora a apresentar os dados com a mesma estrutura das publicações mensais editadas a partir do mês de referência de janeiro de 2018, agregando no alojamento turístico coletivo os estabelecimentos da hotelaria, turismo no espaço rural e de habitação e o alojamento local. Passa também a incluir um capítulo com a informação referente ao time-sharing - cuja recolha de dados é apenas feita na Região - complementando assim o conjunto de informação divulgado.

Na referida publicação está incluída uma análise de resultados, de onde se extraem os seguintes pontos que sintetizam a evolução do sector no ano em referência:

Alojamento turístico global

- Em 2018, o número de dormidas no alojamento turístico global (os estabelecimentos da hotelaria, turismo no espaço rural e de habitação, alojamento local, time-sharing na modalidade de habitação periódica, colónias, parques de campismo e pousadas da juventude) aproximou-se dos 8,8 milhões (-0,7% que em 2017). Os residentes em Portugal contribuíram com cerca de 969,0 mil dormidas, o que se traduziu num acréscimo homólogo de 1,4%, enquanto os estrangeiros não residentes originaram cerca de 7,8 milhões de dormidas, correspondendo a um decréscimo de 0,9% nesta variável.

Alojamento turístico coletivo

- O número de dormidas no alojamento turístico em 2018 – hotelaria, turismo no espaço rural e alojamento local – aproximou-se dos 8,4 milhões (-0,3% que em 2017).

- Os residentes em Portugal contribuíram com cerca de 938,3 mil dormidas, traduzindo-se num acréscimo homólogo de 1,2%. O mercado nacional foi o terceiro mais importante, atrás do alemão e britânico, representando 11,2% do total.

- As dormidas dos estrangeiros não residentes originaram cerca de 7,4 milhões de dormidas (88,8% do total), correspondendo a um decréscimo de 0,4% nesta variável em comparação com o ano precedente. Os principais mercados emissores foram a Alemanha, Reino Unido, França, Países Baixos, Polónia, Dinamarca e Suécia, que concentraram 79,1% das dormidas de estrangeiros não residentes.

- A taxa líquida de ocupação-cama (TLOC) no alojamento turístico (excluindo o alojamento local abaixo das 10 camas) atingiu os 62,4%, -3,7 pontos percentuais que em 2017.

- A estada média no alojamento turístico da RAM foi de 5,2 noites, idêntica ao ano anterior.

- O RevPAR, que mede o proveito obtido por quarto disponível, atingiu em 2018 os 47,47 euros no conjunto do alojamento turístico (excluindo o alojamento local abaixo das 10 camas), -1,4% que em 2017.

- O proveito de aposento por quarto utilizado (ADR), no conjunto do alojamento turístico (excluindo o alojamento local abaixo das 10 camas), rondou os 69,38 euros em 2018, +3,9% que no ano transato.

Hotelaria

- A hotelaria apresentou em 2018 uma quebra nas dormidas (-2,4%),  enquanto os proveitos totais e de aposento subiram 1,7% e 1,9%, respetivamente  face ao ano anterior.

- Em termos de dormidas, o Reino Unido foi o principal mercado (quota de 25,7% do total), seguido da Alemanha (quota de 24,7% do total). O mercado britânico decresceu 3,5% enquanto o germânico registou uma quebra de 1,4%.

- Os turistas com residência em território nacional produziram cerca de 765,5 mil dormidas (10,9% do total), apresentando uma variação homóloga negativa de 0,1%. O mercado português foi o terceiro mais importante, atrás do britânico e alemão.

- A taxa de ocupação-cama anual rondou os 67,0%, -3,5 p.p. que em 2017.

- A estada média nos estabelecimentos hoteleiros da RAM foi de 5,3 noites, semelhante ao ano anterior.

- A média anual de 2018 do rendimento por quarto (RevPAR) foi de 51,64€ (-0,8% face a 2017).

Turismo no espaço rural

- Relativamente aos estabelecimentos de turismo no espaço rural, verificaram-se aumentos nos principais indicadores, com variações homólogas de +16,2% nas dormidas, +25,3% nos proveitos totais e +22,6% nos proveitos de aposento.

Alojamento local

- Neste tipo de estabelecimentos foram registados 216 901 hóspedes entrados (+8,7%) que deram origem a 1 178,5 mil dormidas, traduzindo um crescimento de 12,7% face a 2017.

Time-sharing

- Neste segmento, foi contabilizada a entrada de 72 475 hóspedes (+5,1% que em 2017). As dormidas fixaram-se nos 661 073, diminuindo 3,4% face a 2017, destacando-se como principais mercados o Reino Unido, Finlândia e Alemanha, responsáveis por 66,3%, 9,0% e 7,0% do total de dormidas, respetivamente.

- Do total de hóspedes e dormidas, cerca de 50% já se encontram contabilizados na hotelaria, dado que todos os estabelecimentos de time-sharing na modalidade de “habitação turística” são contemplados no inquérito à permanência de hóspedes na hotelaria e outros alojamentos (IPHH). É apurado à parte, num inquérito próprio desenvolvido pela Direção Regional de Estatística da Madeira (Inquérito à permanência de hóspedes nos estabelecimentos de time-sharing) o total de estabelecimentos que praticam a modalidade de “habitação periódica”. Nesta modalidade foram contabilizados 33 147 hóspedes entrados e 333 114 dormidas, verificando-se uma estada média de 7,8 dias.

Outros tipos de alojamento turístico coletivo

- No ano de 2017, registaram-se 22 288 dormidas nas colónias de férias e pousadas de juventude, um acréscimo de 1,2% em relação a 2017. O mercado nacional foi responsável por 80,2% do total das dormidas (+9,4% que em 2017).

Golfe na R. A. Madeira

- O inquérito aos campos de golfe revela a realização de 66 166 voltas nos três campos de golfe da RAM no ano de 2018 (-1,6% que em 2017), tendo gerado cerca de 2,6 milhões de euros de receitas. 75,1% dessas voltas foram realizadas por não sócios, provenientes na sua maioria dos Países Nórdicos, Alemanha e Reino Unido. 59,7% das voltas foram vendidas por estabelecimentos hoteleiros e afins, 22,4% por operadores turísticos e os restantes 17,9% pelos próprios campos de golfe. Comparativamente a 2017, a venda de voltas pelos operadores turísticos perdeu relevância, em detrimento dos “estabelecimentos hoteleiros e afins” que se reafirmaram como o principal canal de comercialização desta modalidade.

Movimento de passageiros em navios de cruzeiro

- De acordo com os dados fornecidos pela Administração dos Portos da RAM, foram contabilizados no ano 2018, 536 874 passageiros em trânsito em navios de cruzeiro nos portos da RAM, -0,1% que em 2017. Comparativamente com ano anterior, o número de escalas manteve-se, com 293 navios a atracarem nos Portos da RAM.


Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top