tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

No 3.º trimestre de 2018

Taxa de desemprego na RAM fixou-se em 8,9%

Os resultados do Inquérito ao Emprego relativos ao 3.º trimestre de 2018 indicam uma taxa de desemprego na Região Autónoma da Madeira (RAM) estimada em 8,9%. Este valor diminuiu 0,4 pontos percentuais (p.p.) face ao observado no trimestre homólogo e aumentou 0,6 p.p. face ao trimestre anterior.

A estimativa da população desempregada fixou-se em cerca de 12,2 mil pessoas, tendo registado um ligeiro acréscimo em termos homólogos (+0,3%) e trimestrais (+8,8%).

A população empregada situou-se nas 125,1 mil pessoas, o que constitui o valor mais elevado até agora registado na série em vigor (com início no 1.º trimestre de 2011). A população empregada observou um acréscimo homólogo de 4,9% e um acréscimo trimestral de 1,1% (+5,8 mil pessoas face ao trimestre homólogo e +1,3 mil face ao trimestre anterior).

Constata-se que o aumento do emprego atrás mencionado atenuou o impacto do aumento do desemprego, fazendo com que a taxa de desemprego do trimestre (8,9%) se mantivesse abaixo do valor registado no trimestre homólogo (9,3%), como atrás referido.

A taxa de atividade das pessoas em idade ativa (15 e mais anos), no 3.º trimestre de 2018, foi estimada em 62,7%, 2,1 p.p. acima do trimestre homólogo e +1,0 p.p. se comparada com o trimestre anterior. A taxa de atividade nas mulheres foi de 57,2%, sendo inferior à dos homens (69,4%) em 12,2 p.p..

A taxa de desemprego para Portugal fixou-se nos 6,7%, valor igual ao trimestre anterior e inferior em 1,8 p.p. quando comparada com o 3.º trimestre de 2017.

As Regiões Autónomas dos Açores (8,7%) e da Madeira (8,9%) são aquelas que apresentam um maior desvio positivo da média nacional (posicionando-se acima da referida média), enquanto o Algarve (5,0%), o Centro (5,4%) e o Alentejo (6,6%) surgem com as taxas de desemprego mais baixas de entre as sete regiões NUTS II do país.

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top