tableaupublic            



Portal de Estatísticas Oficiais                     

Menu

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Para o 3.º trimestre de 2021

DREM divulga informação sobre o preço mediano dos alojamentos familiares na RAM

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou hoje a informação referente ao 3.º trimestre de 2021 para o preço mediano dos alojamentos familiares. Esta nota divide-se em duas partes, uma com a análise dos resultados para o 3.º trimestre de 2021, tendo em conta apenas os três meses do trimestre, e outra com a informação dos últimos doze meses.

Assim, é permitido uma análise das dinâmicas mais recentes do mercado de aquisição de habitação – até tendo em conta o impacto socioeconómico da pandemia COVID-19 – mas condiciona a apresentação de resultados para pequenos domínios territoriais, existindo assim informação ao nível da Região apenas para o total da RAM e para o município do Funchal.

Crescimento dos preços da habitação na RAM desacelerou nos últimos três meses

No 3.º trimestre de 2021 (últimos 3 meses), o preço mediano de alojamentos familiares na Região Autónoma da Madeira (RAM) foi de 1 397 euros/m2, posicionando-se abaixo do Algarve (2 057 euros/m2) e da Área Metropolitana de Lisboa (1 823euros/m2), mas acima do valor nacional (1 311 euros/m2).

No trimestre em referência, o crescimento desta variável desacelerou na Região, ou seja, mantém-se a tendência de aumento, mas de forma menos expressiva que no trimestre anterior. Enquanto no 2.º trimestre 2021 a taxa de variação homóloga do valor mediano das vendas de alojamentos familiares por m2 havia sido de +11,5%, no 3.º trimestre 2021, esse crescimento baixou para 4,9%. A nível nacional, ao invés, verificou-se nova aceleração do crescimento dos preços da habitação, com a taxa de variação homóloga a passar de 6,8% no 2.º trimestre de 2021 para 12,2% no 3.º trimestre. No conjunto das cidades com mais de 100 mil habitantes, pontifica o Funchal, cidade na qual o crescimento acelerou, contrariando tendência regional, com a taxa de variação homóloga a passar de 2,2% no 2.º trimestre 2021 para 5,5% no 3.º trimestre de 2021.

Preço mediano de alojamentos familiares atinge novo máximo da série

No 3.º trimestre de 2021 (últimos 12 meses), o preço mediano de alojamentos familiares na RAM foi de 1 386 euros/m2, traduzindo este valor um aumento trimestral de 1,7% e homólogo de 6,0%. A nível nacional, o preço mediano ascendeu a 1 250 euros/m2 e as variações, pela mesma ordem, foram ambas positivas, de 2,6% e de 7,8%. Note-se ainda que na RAM, o valor do segmento dos alojamentos novos (1 558 euros/m2) continuou a superar o valor dos alojamentos existentes (1 328 euros/m2) em 230 euros/m2.

Quer para Portugal, quer para a RAM, o valor do trimestre em referência é o mais alto da série, que tem início no 1.º trimestre de 2016.

Se se alargar o âmbito de análise aos últimos dois anos (3.º trimestre de 2021 face ao mesmo trimestre de 2019), conclui-se que o preço mediano de alojamentos familiares, na RAM, cresceu 16,9% nesse período, abaixo da média do país (+18,6%).

Para os apartamentos, o valor observado na RAM (1 555 euros/m2) foi superior em 8,7% ao verificado para o conjunto do país (1 430 euros/m2). Nos apartamentos existentes, o valor regional fixou-se nos 1 492 euros/m2, sendo que para o país aquele valor ronda os 1 394 euros/m2.

No município do Funchal, o preço mediano da habitação, no 3.º trimestre de 2021, situou-se nos 1 682 euros/m2, o que significa que este município foi o único da RAM a registar um valor acima da média regional (mais 296 euros/m2). No ranking nacional, o Funchal desceu uma posição, para o 20.º lugar dos municípios com valor mediano mais elevado. A lista continua a ser liderada por Lisboa (3 427 euros/m2), sendo as posições seguintes ocupadas por municípios da Área Metropolitana de Lisboa, Algarve e Porto. De realçar que do conjunto das cidades portuguesas com mais de 100 mil habitantes (Lisboa, Porto, Funchal, Amadora, Coimbra, Vila Nova de Gaia e Braga), o Funchal surge com o quarto valor mais alto, depois de Lisboa, Porto e Amadora.

Para além do Funchal, os municípios de Santa Cruz, Câmara de Lobos, Porto Santo, Machico, Ponta do Sol e da Calheta, embora registando preços abaixo da média da RAM, destacaram-se, visto apresentarem valores de expressão considerável, acima dos mil euros (1 286 euros/m2, 1 128 euros/m2, 1 112 euros/m2, 1 111 euros/m2, 1 024 euros/m2 e 1 001 euros/m2, respetivamente). O valor mais baixo foi observado em Santana (752 euros/m2).

Precos Habitacao PT

Nas freguesias da cidade do Funchal, sobressai São Martinho, que apresentou, no 3.º trimestre de 2021, valores (1 948 euros/m2) bastante superiores à média da cidade para a totalidade dos alojamentos (1 682 euros/m2). Seguem-se a agregação das freguesias centrais (São Pedro, Santa Luzia e Sé), com 1 833 euros/m2 e a freguesia de Santo António com 1541 euros/m2. O agregado das freguesias de Santa Maria Maior e a agregação S. Roque, Monte e Imaculado Coração de Maria registaram os valores mais baixos (1 518 euros/m2 e 1 453 euros/m2, respetivamente). Comparativamente ao 3.º trimestre de 2020, a maioria das freguesias ou agregações de freguesias registou crescimentos em termos do valor mediano das vendas por m2, a exceção de São Martinho e do agregado das freguesias de Santa Maria Maior e São Gonçalo. Face ao trimestre anterior, em todas observaram subidas neste indicador, sendo que o agregado de freguesias de Santa Maria Maior e São Gonçalo manteve o mesmo valor.

Na freguesia do Caniço, o preço mediano de alojamentos familiares, no 3.º trimestre de 2021, ascendeu a 1 308 euros/m2, valor que supera o verificado para o conjunto do município de Santa Cruz (1 286 euros/m2), em 22 euros/m2. De referir que nesta freguesia este indicador cresceu em termos homólogos (+4,1%) e em termos trimestrais (+2,4%).

No 3.º trimestre de 2021, na RAM, o preço mediano das vendas de alojamentos de tipologia T2 foi de 1 447 euros/m2, o mais elevado se comparado com as restantes tipologias (T0 ou T1, 1 429 euros/m2; T3, 1 349 euros/m2; T4 ou superior, 1 147 euros/m2). Na cidade do Funchal, todas as tipologias em análise apresentaram valores substancialmente superiores aos da Região, tendo os T0 ou T1 registado o valor mais alto (1 912 euros/m2).


Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top