tableaupublic            

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

DREM divulga série retrospetiva das Comunicações para a Região Autónoma da Madeira

A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) publica hoje, pela primeira vez, uma série retrospetiva para o sector das Comunicações na Região Autónoma da Madeira (RAM), para o período 2000-2019. Esta série, que será atualizada anualmente, foi construída a partir de informação recolhida diretamente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e pela Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), com a qual a DREM tem mantido contactos no sentido de no futuro se garantirem mais dados desta área de crescente importância, desagregados regionalmente.

Comunicações eletrónicas – RAM supera o país na penetração de redes e serviços de alta velocidade em local fixo nos clientes residenciais  

De acordo com os dados disponibilizados pela ANACOM, o número de clientes residenciais de redes e serviços de alta velocidade em local fixo quase quintuplicou na Região entre 2011 e 2019, fixando-se no 4.º trimestre neste ano nos 71,2 mil. Comparativamente ao trimestre homólogo, o crescimento foi de 10,2%.

A taxa de penetração dos clientes residenciais face aos agregados domésticos privados da RAM ascendeu aos 75,9% no 4.º trimestre de 2019, +7,6 pontos percentuais (p.p.) do que período homólogo. Segundo informação publicada pela ANACOM, a taxa regional superou a média nacional (67,3%) em 8,6 p.p..

Esta tendência de crescimento também se tem verificado nos alojamentos cablados de alta velocidade na RAM, quer nas redes de fibra ótica FTTH (Fiber to the Home), a principal tecnologia de acesso em local fixo, assim como nas redes de TV cabo HFC (Hybrid Fiber-Coaxial). No final do 4.º trimestre de 2019, o número de alojamentos da RAM cablados com fibra ótica (FTTH/B) por todos os operadores rondava os 129,9 mil, evidenciando um crescimento de 14,8% face ao período homólogo. De notar que no 4.º trimestre de 2010, aquele número era apenas de 15,5 mil. Se se considerar os alojamentos preparados para receber estes serviços mas suportados em redes de TV por cabo, a RAM no 4.º trimestre de 2019 tinha cerca de 73,3 mil alojamentos, mais 1 460 (+2,0%) face ao período homólogo. No 4.º trimestre de 2010, aquele número era de 66,8 mil.

Relativamente aos acessos à Internet em banda larga em local fixo, em 2019, a penetração atingiu 37,5% da população da RAM, o que compara com 38,6% no País. O Porto Santo (46,8%), o Funchal (43,6%) e a Calheta (38,7%) eram os municípios com as taxas de penetração mais elevadas, em contraponto com Câmara de Lobos (27,9%), Santana (29,2%) e Ribeira Brava (31,9%), que tinham as taxas mais baixas.  Em termos absolutos, em 2019, o número de acessos à internet em banda larga (em local fixo) no segmento residencial era de 80,6 mil e no não residencial de 14,6 mil, o que perfazia um total de 95,3 mil (+3,9% que em 2018).

O número de assinantes de serviços de televisão através de subscrição tem aumentado de forma constante ao longo do tempo. Em 2004 – primeiro ano para o qual está disponível este indicador – este número era de 65,5 mil, sendo que em 2019, contabilizaram-se 102,9 mil assinantes, mais 2,2% face a 2018.

O número de acessos telefónicos na RAM por 100 habitantes cresceu sucessivamente entre 2011 e 2018, ano no qual atingiu um máximo de 47,84 acessos. Em 2019, houve uma redução para 45,31 acessos, menos 2,53 acessos por 100 habitantes face ao ano anterior. Nesse ano, o número de acessos telefónicos principais residenciais atingiu os 88,3 mil, enquanto o número de acessos não residenciais caiu para os 30,7 mil acessos. No total, o número de acessos ronda os 119,0 mil.

Com a generalização do telemóvel, o número de postos telefónicos públicos tem vindo a diminuir nos últimos anos, passando de 349 em 2013 para 222 em 2018. Contudo, em 2019, o aumento nos municípios do Funchal (mais 4 telefónicos públicos) e de Santa Cruz (+6 ) face ao ano anterior, permitiu que o total de postos telefónicos na Região crescesse para os 229.

Serviços postais – Criação de postos de correio compensou a redução nas estações

O número de estações de correios na Região manteve-se estável entre 2000 e 2012, ano em que existiam 28 estações de correios na Região. A partir de 2013 iniciou-se uma trajetória descendente que conduziu o número de estações de correios para 19 em 2019, ou seja, entre 2012 e 2019, o número de estações caiu 32,1%.

Quanto aos postos de correios, entre 2000 e 2015, as oscilações foram mínimas, com o seu número a se manter relativamente estável. Em 2015, o número de postos de correio era de 24. A partir de 2016, houve um crescimento sucessivo até, em 2019, o número de postos de correio se fixar nos 36. Se se considerar o número total de estabelecimentos postais, em 2019, registou-se um aumento de 3 estabelecimentos face a 2012 (52 estabelecimentos postais), tendo o número de postos de correios criados superado as estações de correios encerradas na RAM.

Comunicacoes PT novo 2

Para mais informação aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top