tableaupublic            

"Uma porta aberta para 

um Universo de Informação Estatística"

Menu

Portal de Estatísticas Oficiais

tableaupublic            

Newsletters

Não perca tempo, subscreva já as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Subscrever

Subscreva as nossas newsletters:

Estatísticas da Justiça

Justiça

Newsletters

Não perca tempo. Subscreva as nossas newsletters e passe a receber informação na hora...

Com referência ao 1.º trimestre de 2021

DREM publica novo número do Boletim Trimestral de Estatística

A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM) divulga hoje um novo número do Boletim Trimestral de Estatística (BTE) dedicado ao 1.º trimestre de 2021. Apresenta-se de seguida um resumo das principais conclusões retiradas da Síntese.

Dados do 1.º trimestre de 2021 evidenciam continuação dos efeitos negativos provocados pela pandemia

O 1.º trimestre de 2021 continuou a ser penalizado pelas adversidades económicas geradas pelas medidas de contenção e controlo da pandemia do COVID-19 no país e na Região. A magnitude da queda da atividade económica na Região Autónoma da Madeira (RAM), no período em análise, é evidenciada pelas quebras homólogas, verificadas em grande parte dos indicadores económicos e traduzida igualmente pelo desempenho do Indicador Regional de Atividade Económica (IRAE), que manteve a tendência de queda, ainda que menos acentuada que no trimestre anterior.

No 1.º trimestre de 2021, a taxa de desemprego regional fixou-se nos 9,6%, o que representa um quebra trimestral de 1,7 pontos percentuais (p.p.) e um acréscimo homólogo de 3,6 p.p.. No país, a taxa do trimestre em referência foi de 7,1%, valor inferior em 0,2 p.p. ao do trimestre anterior e superior em 0,3 p.p. ao do trimestre homólogo. A redução da taxa de desemprego face ao trimestre anterior poderá estar relacionada com o fluxo entre inativos e desempregados, que no 1.º trimestre de 2021, devido à conjuntura económica adversa, poderão não ter feito diligências para a procura ativa de emprego, caindo assim na situação de inatividade.

A taxa de inflação média dos 12 meses anteriores ao mês de março de 2021 foi de -1,3%, inferior à observada no país, que foi nula. Este indicador tornou-se negativo em novembro de 2019, mantendo-se nesse terreno desde então. A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) em março de 2021 foi de -0,1%, tendo a nível nacional se fixado nos 0,5%.

Os dados de natureza monetária produzidos pelo Banco de Portugal e que a DREM redifunde mostram que o rácio de empréstimos vencidos das sociedades não financeiras fixou-se nos 3,5% em março de 2021, 3,1 p.p. abaixo do valor registado no trimestre homólogo. Este indicador apresenta um valor ligeiramente superior à média nacional, que manteve-se nos 3,3% no final do 1.º trimestre de 2021.

De acordo com os dados da SIBS, os levantamentos adicionados às compras através de terminais de pagamento automático registaram, no trimestre em análise, uma quebra em termos homólogos de 8,6%, menos acentuada que a observada a nível nacional (-15,3%).

No trimestre em referência, o saldo entre sociedades constituídas e dissolvidas na RAM foi positivo (+225 sociedades), pois o número de constituições de sociedades (322) com sede na Região Autónoma da Madeira foi maior que o número de dissoluções (97).

No sector da agricultura, a comercialização de banana na primeira venda, no 1.º trimestre de 2021, registou uma variação negativa face a idêntico trimestre do ano anterior (-15,2%). Ao invés, a produção de ovos cresceu 39,1% face ao mesmo trimestre de 2020, enquanto o abate de frango caiu 21,4%. Ainda no sector primário, o valor da pesca descarregada aumentou 2,5% em termos homólogos, explicado pelo comportamento das capturas de atum.

No domínio da energia, é de referir que a emissão de eletricidade (cuja evolução consiste na melhor aproximação à variação da produção/consumo que está disponível em termos infra-anuais) diminuiu 7,7% no trimestre em análise, face ao mesmo período do ano anterior.

Na construção, a comercialização de cimento (primeira venda) registou no 1.º trimestre de 2021 um acréscimo face ao mesmo período do ano passado (11,5%). Comparativamente ao trimestre anterior observou-se igualmente um aumento, de 22,7%. Por sua vez, no primeiro trimestre de 2021, o número de edifícios licenciados fixou-se em 126, traduzindo uma variação positiva trimestral e homóloga, de 12,5% e de 5,0%, respetivamente. No 1.º trimestre de 2021, transacionaram-se 909 alojamentos familiares na RAM, representando uma quebra de 1,8% face ao trimestre anterior e um aumento de 6,6% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

Por sua vez, a comercialização de vinho “Madeira” verificada no 1.º trimestre de 2021 registou uma variação negativa na quantidade (-4,8%) e no valor (-7,3%).

No trimestre em referência, o movimento de passageiros nos aeroportos da RAM diminuiu 80,8% em termos homólogos, em linha com as dormidas e os proveitos totais no alojamento turístico que recuaram 81,9% e 83,8% face ao mesmo trimestre do ano anterior, respetivamente. Nos transportes marítimos, o movimento de mercadorias nos portos caiu 18,4% no 1.º trimestre de 2021, em termos homólogos.


Para consultar o BTE aceda a:

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Cooperação Estatística Internacional

MAC14 20

Literacia Estatística

formation3

Literacia Estatística

formation3
Go to top